Tite deixa Jorge Henrique no banco e mantém escalação

O Corinthians terá um importante reforço para a partida deste sábado, diante do Cruzeiro, no Pacaembu. O atacante Jorge Henrique volta de contusão e está à disposição do técnico Tite. Mas o treinador preferiu manter a escalação corintiana e confirmou nesta sexta-feira que o jogador será opção no banco de reservas.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 13h37

"O Jorge Henrique evoluiu fisicamente conforme havíamos previsto e tem margem de segurança de 30 a 45 minutos (tempo que aguentaria jogar). A formação (diante do Cruzeiro) é a mesma que iniciou o jogo (contra o São Paulo)", afirmou Tite, depois do treino realizado na manhã desta sexta-feira, quando definiu o time.

Assim, ao manter a escalação utilizada na vitória sobre o São Paulo, no último domingo, o Corinthians entrará em campo diante do Cruzeiro com Júlio César; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Dentinho e Ronaldo. E Jorge Henrique vira arma para o segundo tempo.

Jorge Henrique não atua pelo time do Corinthians desde o dia 2 de outubro, quando sofreu uma grave lesão muscular na coxa esquerda, durante o empate diante do Ceará. O retorno dele aos gramados aconteceu antes do previsto, pois os médicos do clube diziam que ele deveria voltar apenas no ano que vem.

Tite comemorou bastante a volta de Jorge Henrique, pois ganha mais uma boa opção nesta reta final do Brasileirão, quando o Corinthians luta para ficar com o título - está com os mesmos 60 pontos do Cruzeiro, apenas um atrás do líder Fluminense. Diante desse cenário, o jogo deste sábado ganha ainda mais importância.

Segundo Tite, o fato de ser um confronto direto transforma o jogo contra o Cruzeiro numa verdadeira "final" de campeonato. Ele também explicou que o vencedor da partida deste sábado dá grande passo para ser o campeão brasileiro, mas lembrou que o time que for derrotado não estará fora da disputa pelo título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.