Wilton Junior/CBF
Wilton Junior/CBF

Tite destaca importância do Brasil jogar no Recife: 'Sei da força da torcida'

Técnico visita locais de treinamento da seleção brasileira para ao jogo diante da Bolívia, dia 27 de março, na Arena Pernambuco

Vinícius Brito, especial para, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2020 | 20h56

O técnico Tite e o coordenador Juninho Paulista estiveram nesta segunda-feira no Recife para visitar os locais de treinamento da seleção brasileira para ao jogo diante da Bolívia, dia 27 de março, na Arena Pernambuco. A partida é o início da caminhada do Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, em 2022.

O treinador escolheu a cidade porque "traz uma relação com a seleção e com os seus atletas, uma atmosfera que mobiliza muito", explicou Tite, relembrando momentos de jogador pela Portuguesa e depois como técnico contra os times pernambucanos.

"Já enfrentei o Santa Cruz aqui pela Portuguesa quando ainda era jogador, depois joguei várias vezes contra o Náutico e o Sport como técnico e sei da força que o torcedor pernambucano tem. O estádio chega a tremer. Ficarei feliz em ter esse apoio a nosso favor desta vez", afirmou Tite.

A estreia da seleção brasileira na Arena de Pernambuco, segundo Tite, é fruto de uma escolha por "equidade". Para ele, seria diferente se o primeiro jogo das Eliminatórias ocorresse no Rio Grande do Sul, onde os torcedores "são mais reticentes".

Será a segunda vez que a seleção brasileira enfrenta a Bolívia no Recife. Em 1993, o estádio do Arruda foi palco das Eliminatórias para a Copa do Mundo dos Estados Unidos, quando o Brasil atropelou os bolivianos por 6 a 0.

Há três anos no comando da seleção, Tite demonstrou frustração em relação aos últimos resultados nos amistosos. "O desempenho nos jogos preparatórios não foi aquilo que eu gostaria que fosse. Os resultados também não foram aquilo que eu gostaria que fosse. Mas os jogos preparatórios servem para isso, até para consolidar algum atleta", justificou.

CORONAVÍRUS 

Juninho Paulista também comentou sobre o que tem sido feito para proteger os jogadores do coronavírus, que já assola vários países da América Latina. "Acredito que, obviamente, passando esses dois jogos e continuando o problema do coronavírus, nós vamos dar sequência a todos esses cuidados para a Copa América, em junho."

Jogadores, diretores e comissão técnica devem chegar a Recife no dia 22 de março. O local de treinamento será a Ilha do Retiro, do Sport, em 23 e 24 de março, e a Arena de Pernambuco, nos dias 25 e 26. O treino do dia 24, marcado para às 16h30, será aberto ao público em estádio com limitação para 10 mil pessoas.

A venda de ingressos para o jogo contra a Bolívia será realizada pelo site oficial a partir de das 10h do dia 11 de março. O anúncio dos pontos de venda física dos bilhetes será feito em 13 de março, sendo permitida a compra de até seis ingressos por CPF.

O valor dos passaportes para o jogo contra a Bolívia varia de R$ 40 (meia-entrada para o setor superior) a R$ 400 (inteira para o camarote com serviço). Depois da primeira partida das Eliminatórias, a seleção brasileira enfrenta o Peru, no estádio Nacional de Lima, no dia 31 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.