Jose Patricio/AE
Jose Patricio/AE

Tite diz que Corinthians tem de recuperar padrão de jogo

'Nós continuamos em um processo de ajuste', avisou treinador após derrota no clássico

Vítor Marques, Agência Estado

27 de agosto de 2012 | 11h30

SÃO PAULO - Pela primeira vez nesta temporada, o Corinthians perdeu duas partidas consecutivas. Depois de ser derrotado por 3 a 2 pelo Santos, no último dia 19, na Vila Belmiro, agora caiu por 2 a 1 diante do São Paulo, neste domingo, no Pacaembu, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Após o novo clássico, o técnico Tite destacou a importância de o time "recuperar o padrão de jogo".

O comandante acredita que o time corintiano não está conseguindo mostrar o mesmo equilíbrio exibido até pouco tempo atrás. "Não podemos criar oito chances de gol e dar a possibilidade de contra-ataque para o adversário. Nós continuamos em um processo de ajuste", admitiu.

Antes da partida diante dos são-paulinos, ele havia dito que uma de suas preocupações era evitar que bola chegasse em Luis Fabiano, mas reconheceu depois do jogo que o poder de infiltração do atacante foi decisivo nos dois gols.

Tite também explicou a saída de Douglas para a entrada de Martínez no decorrer do duelo com os são-paulinos, o que obrigou a equipe a jogar de outra maneira e prejudicou um pouco o entrosamento. "O Douglas é mais armador, o Martínez é um jogador mais agudo. Na prática, o que aconteceu foi que perdemos um armador e ganhamos um atacante", explicou.

O treinador também evitou criticar a arbitragem de Wilson Luiz Seneme, depois de o Corinthians ter sido prejudicado no clássico com o Santos, na Vila, onde o time da casa teve um gol validado em um lance no qual o auxiliar Emerson Augusto de Carvalho deixou de marcar três impedimentos. "Não podemos falar nada sobre arbitragem. Pode ter acontecido um lance ou outro, mas nada relevante. O Seneme teve uma grande atuação", reconheceu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.