Matt Dunham/AP Photo
Matt Dunham/AP Photo

Tite diz que não vai convocar Neymar enquanto atacante não estiver 100%

Atacante machucou o quinto metatarso do pé direito e não tem previsão de retorno aos gramados

Redação, Estadão Conteúdo

28 de janeiro de 2019 | 13h57

O técnico Tite e Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF, já tinham planejado, e anunciado na semana passada, que iriam à Europa nesta semana para acompanhar alguns brasileiros em jogos pelos campeonatos nacionais. Mas a lesão no pé direito sofrida por Neymar na quarta-feira passada, em partida do Paris Saint-Germain pela Copa da França, fez os dois ficarem mais tempo em Paris, onde estão desde o último sábado.

Em entrevista coletiva dada no hotel onde estão hospedados na capital francesa, Tite e Edu Gaspar comentaram a situação de Neymar, que se machucou justamente no mesmo local da cirurgia na qual ele foi submetido em 2018, às vésperas da Copa do Mundo da Rússia. O atacante machucou o quinto metatarso do pé direito e não tem previsão de retorno aos gramados, além de aguardar para saber se precisará ser submetido a uma nova operação.

Daqui para frente, a seleção fará dois amistosos em março - um deles já confirmado contra a República Checa, em Praga - e depois em junho e julho disputará a Copa América, no Brasil. O treinador avisou que não vai convocar Neymar para os amistosos enquanto não estiver 100%.

"Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado). Eu também estou triste, mas já quero criar uma expectativa de melhora", afirmou o técnico, antes de negar que o usará sem estar totalmente recuperado. "Não tenho condições de avaliar isso agora (capacidade de melhora). Queria ter. Não vou sacrificar a saúde do jogador, não vou pagar esse preço. Nem carregar essa responsabilidade da saúde de um atleta".

O médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, que operou o atacante no ano passado, chegará a Paris para avaliá-lo. Após o encontro, CBF e Paris Saint-Germain devem decidir o que fazer com Neymar. "O doutor (Rodrigo Lasmar) está chegando, estará com o Neymar, acompanhará os próximos passos. Mas vale lembrar que o Neymar é jogador do PSG. Temos que respeitar todas as informações dadas pelo médico do PSG, para que depois possa ser tomada as melhores decisões técnicas", disse Edu Gaspar.

"O Paris está sendo bastante conservador, está convocando o médico Lasmar. Devem vir outros especialistas no assunto, para depois tomar sua decisão sobre como estará a situação do Neymar", completou o coordenador de seleções.

Neymar tenta manter uma rotina de treinamentos no Paris Saint-Germain. Enquanto aguarda a chegada de Rodrigo Lasmar, o atacante segue treinando e nesta segunda-feira foi filmado por um amigo fazendo musculação com uma meia protetora no pé machucado.

Até o presente momento, o técnico do Paris Saint-Germain, o alemão Thomas Tuchel, confirmou apenas que Neymar não estará disponível na primeira partida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa contra o Manchester United, no próximo dia 12 de fevereiro, na Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.