José Patrício/AE
José Patrício/AE

Tite e dirigentes do Corinthians reúnem o elenco para fazer cobrança

Conversa dentro do campo no CT do Parque Ecológico dura cerca de 20 minutos

Vítor Marques, Agência Estado

24 de agosto de 2011 | 16h16

SÃO PAULO - O técnico Tite e os principais dirigentes do departamento de futebol reuniram o elenco do Corinthians na tarde desta quarta-feira, antes do treino no CT do Parque Ecológico, para fazer uma cobrança geral pela queda de rendimento do time no Campeonato Brasileiro. Estão todos preocupados. A conversa durou cerca de 20 minutos, dentro do campo, sem a presença da imprensa.

Depois de conseguir um aproveitamento fantástico nas 10 primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, quando ganhou nove jogos, o Corinthians teve acentuada queda de rendimento. Nas últimas oito partidas, somou apenas duas vitórias. O time até que conseguiu manter a liderança, mas começou a causar preocupação em seus cartolas. A reunião foi para dar uma chocoalhada no elenco.

Além de Tite, participaram do encontro o gerente de futebol Edu Gaspar e os diretores de futebol Roberto de Andrade e Duilio Monteiro Alves. Todos os jogadores estavam presentes na conversa, inclusive os atetas que se recuperam de contusão, como o atacante Adriano e o lateral-esquerdo Fábio Santos.

Durante a bronca, Tite foi quem mais falou com os jogadores. Curiosamente, o técnico fez um desabafo no dia anterior, pedindo calma para a torcida e avisando que sabia como lidar com a pressão de trabalhar no Corinthians. Agora, após a reunião desta quarta-feira, o Corinthians espera ganhar força para o clássico de domingo com o Palmeiras.

POUPADOS

Quatro jogadores foram poupados do treino desta quarta. O lateral-esquerdo Ramon, o meia Alex e os atacantes Willian e Liedson. Todos com dores musculares. Eles devem treinar na quinta e sexta para estar à disposição de Tite domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTitecobrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.