Tite e jogadores discutem as férias

Ainda não está definido se os jogadores titulares do Corinthians terão férias antecipadas a partir desta segunda-feira. O técnico Tite é contra. Ele entende que todo mundo deve trabalhar até o final do Campeonato Brasileiro, mesmo já tendo assegurada a vaga na Copa Sul-Americana 2005. Já os líderes do elenco dizem que seria bom resolver essa questão. "Na segunda ou na terça-feira, podemos sentar a conversar", sintetizou o volante Fabinho. "O importante é saber o que será melhor para o Corinthians.Do time que venceu o Vasco, sábado, no Pacaembu, por 3 a 1, Alberto não deve jogar as duas últimas partidas do ano. O atacante sofreu uma lesão no joelho direito e deve ser submetido a uma ressonância magnética nesta segunda. Alberto, aliás, é um dos principais candidatos ao corte. Mas, se for confirmada uma lesão grave, pode escapar da degola. Os outros ameaçados são Filipe Alvim, Marcelo Oliveira, Alessandro e Zé Carlos.De sua parte, Tite preferiu descartar a hipótese de que o time jogou bem contra o Vasco porque havia medo do corte entre os jogadores. "Ninguém aqui no Corinthians tem medo de nada. Nosso sentimento de solidariedade foi traduzido em campo".Apesar das palavras do chefe, Gil, o melhor em campo no sábado, admitiu que houve pressão. "Hoje, ninguém no Corinthians pode garantir o futuro de ninguém na próxima temporada", sintetizou o atacante.Mais aliviado, Alessandro, um dos ameaçados pelo desemprego, preferiu comemorar o primeiro gol com a camisa corintiana. "Até que enfim dei a minha primeira cambalhota jogando pelo Corinthians. Agora, quero aproveitar os dois últimos jogos para mostrar que posso ser útil ao Corinthians na próxima temporada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.