Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Tite e Vagner Love minimizam polêmica e negam desrespeito

Jogador deixou o campo reclamando neste domingo

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2015 | 13h10

Após câmeras de TV flagrarem Vagner Love xingando ao ser substituído por Danilo no empate por 1 a 1, do último domingo, com o Coritiba, o atacante do Corinthians e o técnico Tite trataram de colocar panos quentes nesta segunda-feira e explicaram que não se tratou de um ato de indisciplina. Ambos concederam entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico para falar sobre o assunto.

"O lance de ontem foi em cima de um erro no contra-ataque, não em relação ao técnico. Até porque o técnico aqui tem cabelos brancos e o Vagner tem sido muito autêntico. Não teve desrespeito ao técnico, ao clube, ou ao colega", disse Tite.

Love deu a sua versão e confirmou que não xingou o treinador. "Foi um lance de contra-ataque que passei para o Elias, arranquei para receber em condições, mas ele passou para o Rildo. Eu estava xingando, chateado por não ter recebido a bola. Nem sabia que tinham falado que eu xinguei o professor. Quando voltamos de viagem, fiz questão de esclareci a situação com ele", explicou o atacante.

Tite reconheceu que errou na substituição de Love. O atacante deu lugar a Danilo faltando cinco minutos para o fim do jogo. Segundo o treinador, a alteração deveria ter sido feita antes. "Tinha que ter colocado o Danilo por pelo menos 15 minutos. O jogador de organização precisa de pelo menos 15 minutos para jogar", justificou.

Apesar de entender a irritação de Love com o ataque desperdiçado pelo Corinthians, Tite pediu que o atacante seja mais comedido em suas reações em público. "Quando fui para casa, disse um palavrão para mim mesmo porque deveria ter colocado o Danilo antes. O Vagner também aprendeu que precisa tomar cuidado para depois não ter dupla interpretação."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTiteVagner Love

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.