Célio Messias
Célio Messias

Tite enaltece primeiro tempo para minimizar relaxamento corintiano

Treinador cita maratona de jogos para justificar queda de rendimento

Estadão Conteúdo

22 Março 2015 | 19h21

O técnico Tite minimizou o relaxamento da equipe no segundo tempo na vitória apertada do Corinthians sobre o Capivariano por 3 a 2, neste domingo, na Arena Capivari, em Capivari (SP), pelo Campeonato Paulista. O treinador preferiu enaltecer o desempenho da equipe na etapa inicial, quando abriu 2 a 0.

"Por vezes, inconscientemente o atleta se deixa levar e entra mais leve. Não se deu hoje (domingo) no primeiro tempo, a expulsão foi pela marcação. No segundo tempo caiu um pouquinho o ritmo. Criamos oportunidades, mas faltou definir e tivemos um placar mais ajustado, um pouquinho por causa desse ritmo", afirmou Tite.

Questionado se iria cobrar o elenco, o treinador minimizou. "Eu digo que, antes da bronca, vai ter reconhecimento de mobilização e grande campanha. Fez grande jogo terça (contra o Danubio, pela Copa Libertadores) e, em algum momento, vai tomar gol de bola parada que nós não levamos. Vem o reconhecimento e depois vai ter uma bronquinha".

Tite fugiu de uma análise sobre o comportamento da defesa, que sofreu dois gols pela primeira vez na temporada. Sem Gil, que se apresentou à seleção brasileira, Edu Dracena foi titular ao lado de Felipe. O ex-jogador do Santos vacilou na marcação de Fernando Lombardi no segundo gol. "Não vamos pegar um fato isolado, mas, sim, o que vem no geral, pelo que foi mostrado até o momento nos outros jogos", disse o técnico, que fez elogios ao comportamento do Capivariano.

No segundo tempo, quando já perdia por 2 a 0, o Capivariano se fechou, não permitiu que o Corinthians jogasse e ainda foi eficiente no contra-ataque. O primeiro gol nasceu de uma jogada iniciada e finalizada por Kleiton Domingues, com participação de Vinícius e Rodolfo. "O (técnico) Ivan Baitello conseguiu bem com um a menos tirar nossos espaços, mesmo com o processo de marcação atrasado e explorando os contra-ataques", comentou Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.