Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Tite evita comentar reclamações de rival com arbitragem

Técnico também fala sobre atuação abaixo da média no 1º tempo

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

11 de abril de 2015 | 19h45

O técnico Tite reconheceu que o Corinthians não jogou bem no primeiro tempo e passou apuros em vários momentos da vitória por 1 a 0 sobre o Ponte Preta, no Itaquerão, que garantiu à equipe neste sábado a classificação para as semifinais do Campeonato Paulista. O time alvinegro só saberá o seu adversário na próxima fase após o encerramento das quartas de final, no domingo.

"Foi um grande jogo, com soluções individuais e coletivas importantes das duas equipes. O Guto Ferreira (técnico da Ponte Preta) coordena muito bem suas equipes. Ele tirou o centroavante e deixou dois jogadores de velocidade. Tivemos muita dificuldade no primeiro tempo", disse Tite.

O comandante fez questão de elogiar a Ponte Preta e destacou a mudança de posicionamento e postura da equipe no segundo tempo. "Existe qualidade do outro lado também. Você não vai passar 90 minutos dominando o adversário. A equipe está aprendendo. Ainda bem que teve o intervalo para ajustar", afirmou.

O treinador, no entanto, não quis comentar as reclamações dos jogadores e do técnico da Ponte sobre o gol mal anulado de Renato Cajá. A partida estava 0 a 0 quando o jogador do time de Campinas fez o gol e o bandeirinha Vicente Romano Neto marcou impedimento, apesar de Cajá estar em posição legal.

"Em jogos decisivos, a arbitragem tem de ter um padrão altíssimo, os melhores, os mais experientes. É uma questão lógica, para todos. O nível de acerto tem de ser altíssimo. Erro zero não existe, mas tem de ter erro mínimo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.