Tite exalta a evolução do Corinthians no segundo tempo

Mario Gobbi garantiu a permanência do treinador até o final do ano

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

22 de setembro de 2013 | 20h13

SÃO PAULO - Com o empate deste domingo, o

Muito da pressão que caiu sob os ombros do treinador nas últimas semanas tinha relação não só com os resultados ruins, mas com a postura do time. Os tropeços contra os lanternas Náutico e Ponte Preta pesaram negativamente no ambiente do clube mais do que as derrotas para Internacional e Botafogo. "Podemos comemorar, já mudou a atitude", disse Douglas. "Contra o Cruzeiro, tivemos posse de bola, marcação, fomos outro time. Isso facilitou".

Tite poderá agora ter mais calma para montar a equipe para a partida contra o Grêmio. Guerrero estará de volta e o técnico poderá voltar a usar um pivô no ataque. Fica a dúvida sobre quem saíra do time. O lateral-direito Alessandro continua como dúvida para o jogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.