Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Tite exibe preocupação para montar o ataque contra o Guaraní

Corinthians teve Emerson Sheik e Mendoza expulsos no clássico

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 10h00

Se para o Corinthians o clássico com o São Paulo não valia nada em termos de classificação na Copa Libertadores, pois o time já tinha garantido antecipadamente a vaga como primeiro da chave, o resultado final foi um saldo negativo que gerou grandes problemas para o técnico Tite resolver no ataque.

Na derrota por 2 a 0 para o rival, o Corinthians teve Emerson Sheik e Mendoza expulsos, seus dois jogadores de velocidade para o ataque. "O que mais me incomoda é perder dois jogadores para a sequência do campeonato", explicou o treinador, ciente de que eles podem ser julgados e punidos por mais partidas. "Não vou falar de arbitragem. Infelizmente perdemos cedo no nosso jogador de velocidade."

Sem Sheik e Mendoza para enfrentar o Guaraní, do Paraguai, fora de casa, o comandante terá de recuperar o atacante Paolo Guerrero, que está se recuperando de dengue. "Acho que vai depender da evolução dele. Mas não vamos pagar vitória com a saúde de ninguém", avisou, deixando bem claro que não vai forçar a barra para ter o atleta em campo.

Guerrero é titular da equipe e volta a treinar nesta quinta-feira, mas somente na academia. Depois disso, ele será avaliado e a comissão técnica vai definir se ele pode se juntar aos outros atletas. Outro jogador para a posição ainda não está 100%. "O Vagner Love ainda está em busca de sua melhor condição física", admitiu Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.