Keiny Andrade/AE
Keiny Andrade/AE

Tite manda recado para a torcida do Corinthians: 'acreditem no título'

Técnico não desanima e sonha com o improvável na rodada deste domingo

Jornal da Tarde,

04 de dezembro de 2010 | 14h12

SÃO PAULO - Nem o cenário mais adverso do mundo é capaz de alterar o modo de pensar de Tite, um otimista nato. Neste sábado, como se estivesse falando com torcedores, e não com jornalistas, o treinador olhou fixo paras as câmeras e disse: "Acreditem, é difícil, mas acreditem. Olhem (torcedores) apenas para o nosso jogo."

Veja também:

linkCorinthians não se dá bem em Goiânia

linkFavoritos lutam contra fantasmas

Tite não comenta se o Guarani tem chance de arrancar pelo menos um empate do Fluminense, como também não gosta de dar como certa a vitória. 'Mala branca' e a campanha de "entrega", ele sequer comenta.

Ele colocou na cabeça que o Corinthians pode, sim, sair de Goiânia campeão brasileiro. Arrumou inspiração na história recente do próprio Corinthians, o título Brasileirão de 2005.

O cenário era mais ou menos parecido, só que o Corinthians era o Fluminense daquele ano. Bastava vencer seu jogo, também contra o Goiás, no mesmo Serra Dourada deste domingo, para ganhar o título. Mas perdeu e ainda assim foi campeão.

"Isso foi conversado entre nós. Se o Internacional vencesse o último jogo seria campeão, eu não tinha me tocado disso. Ou seja: se voltarmos no tempo, quem falaria que Inter e Corinthians iriam perder? Isso serve para mostrar que dá para acreditar", assinalou.

Adenor Leonardo Bacchi é um técnico que já mostrou ter superado desafios até maiores que o deste domingo. Há dez anos, então um desconhecido no futebol, levou o Caxias ao título de campeão gaúcho. "Foi e acho que será para sempre o título mais difícil que consegui", afirmou.

"Não havia campo de treinamento, os salários estavam atrasados havia três meses e eu ainda tinha de enfrentar Grêmio com Ronaldinho Gaúcho, Inter de Paulo Autuori. Eu achava que se chegássemos em quarto seria o máximo. Nada vai superar esse título em dificuldade", declarou.

Histórias como essa de superação Tite conta aos montes aos jogadores. É daí que tira sua motivação para ser campeão brasileiro, título que ainda não possui e que só pessoas muito próximas a ele sabem o quanto ele deseja.

"Quero muito esse título", diz. O Tite atrás das câmeras é mais ambicioso que o das coletivas de imprensa. Se for campeão neste domingo, mais que o ano do Corinthians, será o ano de Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.