Fabio Motta/AE - 11/9/2011
Fabio Motta/AE - 11/9/2011

Tite nega que Corinthians dependa da sorte para liderar

Técnico acredita que mesmo com queda de rendimento situação privilegiada na tabela é resultado do trabalho

FÁBIO HECICO, Agência Estado

13 de setembro de 2011 | 19h42

SÃO PAULO - Para o técnico Tite, por mais que o Corinthians tenha vencido apenas quatro dos últimos 13 jogos, a liderança do Campeonato Brasileiro não é fruto da sorte, mas de méritos da própria equipe. Nesta terça-feira, durante entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico, o treinador foi assertivo ao responder se a manutenção da primeira colocação só é possível por conta da sorte.

"Vou ser bem direto. Eu não acredito em sorte e não vou acreditar que ninguém faz 13 vitórias em 23 jogos por sorte. Ninguém está entre as melhores defesas por sorte e entre os quatro que mais faz gol por sorte. Aqueles que falam, eu respeito, mas não concordo. Eu acredito em merecimento, mal momento, instabilidade, aprender. Quem quer falar em sorte, respeito. Mas eu não acredito", disse Tite, enfático.

Na quinta-feira, às 19h, o Corinthians vai realizar um amistoso em Osasco, na inauguração do novo gramado do estádio José Liberatti. Tite revelou que vai dar descanso a uma série de titulares, como Liedson, Chicão, Alessandro, Leandro Castán, Ramon e Alex.

O treinador irá aproveitar o amistoso contra o time da terceira divisão do futebol paulista para observar alguns atletas que têm tido poucas chances no Brasileirão, como Moradei, Nenê Bonilha, Morais e Taubaté. No domingo, o jogo é contra o Santos, no Pacaembu, pela 24.ª rodada do Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.