Wilton Júnior / Estadão Conteúdo
Wilton Júnior / Estadão Conteúdo

Tite nega ter recebido pedido para não convocar atletas do Flamengo

Assessoria do clube carioca informou que presidente fez uma solicitação à CBF antes do anúncio de quem irá jogar amistosos

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2019 | 15h38

A seleção brasileira que irá enfrentar Argentina e Coreia do Sul em novembro será formada apenas por jogadores que atuam no exterior, uma vez que o técnico Tite procurou não tirar nenhum atleta que esteja disputando a reta final do Campeonato Brasileiro - e, no caso do Flamengo, também esteja se preparando para a final da Copa Libertadores. Mas isso não impediu um certo ruído entre a seleção e a equipe carioca.

Pouco mais de uma hora antes do anúncio de convocados, a assessoria de imprensa do Flamengo divulgou uma nota informando que "o presidente Rodolfo Landim fez um pedido formal na CBF solicitando que nenhum atleta do clube seja convocado para a seleção brasileira no momento". Tite, contudo, assegurou que isso não chegou a ele.

"Eu te dou minha palavra de honra que não chegou a mim absolutamente nada do Flamengo, a instituição, o presidente", afirmou, categoricamente. "O Juninho (Paulista) não me disse nada, absolutamente nada", continuou, citando o coordenador da seleção.

Apesar desse desencontro, Tite elogiou a equipe carioca pelo desempenho que vem apresentando. Líder disparado do Brasileiro, o Flamengo também está na final da Libertadores, após ter atropelado o Grêmio na semifinal.

"Quero parabenizar o Flamengo pela grande campanha e pelo grande futebol. E ao Jorge Jesus, pelo grande trabalho que vem realizando. É um momento mágico, você vê o quanto o Maracanã ferve nos jogos", comentou o treinador. Tite, contudo, esquivou-se mais de uma vez em comparar o futebol apresentado pelo time rubro-negro com o da seleção. "São momentos diferentes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.