Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Tite nega 'zona de conforto' após mexer em cinco posições na seleção

Apesar das mudanças, técnico garante que o Brasil manterá sua estrutura de jogo

Marcio Dolzan, Estadao Conteudo

04 de setembro de 2017 | 20h42

Mesmo promovendo cinco mudanças em relação ao time que vinha sendo titular, o técnico Tite descartou qualquer tipo de "zona de conforto" na seleção brasileira e disse nesta segunda-feira que as alterações diante da Colômbia, nesta terça-feira, têm por finalidade "consolidar a equipe". Segundo o treinador, apesar das mudanças o Brasil manterá sua estrutura de jogo, "com pequenas mudanças" provocadas pelo estilo dos jogadores.

Além de Thiago Silva e Filipe Luís, que entram nas vagas do lesionado Miranda e do suspenso Marcelo, o Brasil terá outras duas novidades. Fernandinho ganhou o lugar de Casemiro no meio-campo, e Firmino será o atacante no lugar de Gabriel Jesus. Assim como acontecera em Porto Alegre, Willian iniciará a partida e Philippe Coutinho irá esperar por uma chance no banco.

"Queremos formar uma equipe forte. Todos são atletas de altíssimo nível", afirmou o treinador, logo após o treino na escaldante Barranquilla. "Willian permanece, foi bem. O Coutinho está liberado fisicamente para jogar 90 minutos, mas o que eu entendo é que tecnicamente ele não vai render 90 minutos."

Tite ressaltou que as mudanças visam fortalecer o time. Em sua avaliação, as saídas de Casemiro e Gabriel Jesus mudam muito pouco o estilo de jogo da seleção. "São pequenas diferenças de características", pontuou. "Essa mudanças são ajustes, nuances, sem quebrar a estrutura. Vai entrar o Fernandinho pra fazer o que fez nos outros jogos e faz no seu clube."

O treinador também voltou a negar qualquer possibilidade de o time entrar numa zona de conforto por já ter conquistado o título simbólico das Eliminatórias. "Na medida que nós encaramos a verdade dos fatos fica mais fácil. Estamos classificados para a Rússia e estamos muito orgulhosos por isso. Mas zona de conforto só existe para quem já conquistou alguma coisa. Nós apenas nos habilitamos para uma", declarou o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.