Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Tite pede calma com Lodeiro e Dracena e faz apelo para a torcida

Uruguaio foi substituído no segundo tempo do amistoso contra o Corinthian-Casuals e deixou o gramado sob vaias dos torcedores

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

25 de janeiro de 2015 | 18h09

Um dos atletas que mais geram desconfiança da torcida do Corinthians é Lodeiro. O uruguaio chegou ao clube no ano passado cheio de expectativa, mas uma lesão o tirou de boa parte da temporada. Quando voltou, não conseguiu ter uma boa sequência de jogos e começou esta temporada em baixa. No amistoso contra o Corinthian-Casuals, sábado, ele foi substituído no segundo tempo e deixou o gramado sob vaias da torcida. O técnico Tite pede paciência e chega a fazer um apelo para os torcedores.

"Em todos os momentos importantes que o Corinthians teve, o torcedor foi paciente. Serve não só para o Lodeiro, mas para outros que algum dia vão estar mal, jogar errado e as jogadas não serão bem executadas. Se ele sentir o apoio da torcida, ele vai lá para o campo e dá um algo a mais. Senão, vai sentir mesmo", disse o treinador.

Pela postura do comandante corintiano, a tendência é que Lodeiro ainda tenha novas oportunidades. Tite entende ser natural o período de adaptação que passa o uruguaio e admite que até ele sente essa dificuldade.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;"Não só especificamente o Lodeiro, mas quando a gente chega em um clube novo, cria uma expectativa. Eu, que tenho 53 anos, estou sentindo essa pressão, essa expectativa, e a necessidade do retorno em cima do carinho que as pessoas têm. Imagina um atleta que é jovem, não pôde ter uma sequência para ficar identificado e ambientado. Ele e outros jogadores vão errar mais, mas precisam do apoio do torcedor", explicou.

Outro que também precisará de um tempo para estar bem é o zagueiro Edu Dracena. Recém-contratado, o ex-jogador do Santos não tem prazo para estrear pelo novo clube. "Temos de acompanhar a evolução física e a parte técnico para chegar ao terceiro estágio, o de entrosamento. O Edu fez dois trabalhos com bola e dois táticos. No segundo dia parou, porque disse que estava doendo tudo. Tenho que ver para não jogá-lo nas feras. Vamos ver o quanto ele desenvolve para ter o seu lugar e buscar o espaço", analisou o treinador.

O elenco do Corinthians folga neste domingo e retorna as atividades na segunda-feira pela manhã. O time volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o Marília, no Itaquerão, pela estreia no Campeonato Paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.