Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Tite pede cautela com Marciel, destaque da vitória do Corinthians

Garoto jogou na vaga de Elias, que está com a seleção brasileira

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 08h09

Após a ótima atuação de Marciel na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, quarta-feira, no Itaquerão, o técnico Tite pediu cautela com o garoto. Com apenas 20 anos e no seu primeiro jogo como titular do Corinthians, o volante marcou um belo gol e foi um dos principais destaques da equipe.

"Ele está se formando. Tem que ter maturidade para ouvir os elogios e encarar com naturalidade. Vai ter exigência alta daqui pra frente e precisa encarar isso", disse o treinador.

Marciel jogou na vaga de Elias, que está com a seleção brasileira nos Estados Unidos, e deve ser mantido na equipe para o clássico de domingo com o Palmeiras, no Allianz Parque. "Eu fico muito contente que a equipe se comportou bem, os atletas veem trabalho com seriedade. Aquilo que o Marciel vem treinando deu resultado no jogo", disse Tite.

O Corinthians começou a partida contra o Fluminense com quatro jogadores formados nas categorias de base do clube: o lateral-direito Fagner, o lateral-esquerdo Guilherme Arana, o atacante Malcom, além de Marciel. Sem dinheiro para contratar reforços de peso, foi uma exigência do presidente Roberto de Andrade que Tite utilizasse mais os jogadores formados dentro do Parque São Jorge.

"O técnico prepara atletas, não vou ficar lançando atletas só para colocar no meu currículo. Meu trabalho é de preparação. O atleta tem de saber o que vai executar. Isso me deixa feliz. Eu tive 16 anos e comecei a jogar com isso. Eu tenho a dimensão exata", disse Tite.

O Corinthians lidera o Campeonato Brasileiro com 49 pontos. A equipe tem sete a mais do que o Atlético-MG, segundo colocado. Mesmo assim, Tite é comedido ao comentar as chances de título da sua equipe. "Ainda temos 16 jogos pela frente, são muitos. É cedo ainda", justificou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.