Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Tite pede convocação, mas Cássio afirma que 'seleção não é obsessão'

Goleiro garante que não perde o sono por causa do time de Dunga

Raphael Ramos, Estadão Conteúdo

09 Março 2015 | 13h12

Depois de Tite ter feito no domingo, após a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o São Paulo, pelo Campeonato Paulista, um apelo público para que Cássio seja convocado para a seleção brasileira, o goleiro disse nesta segunda-feira que não perde o sono por causa do time de Dunga. Cássio foi o principal nome do jogo no Morumbi ao fazer grande defesa após chute de Centurión no primeiro tempo e defender pênalti cobrado por Rogério Ceni na etapa final.

"Seleção não é uma obsessão. Jogo num time grande, tenho um contrato longo, quero ficar muito tempo no clube. Já vi muitos jogadores com grandes carreiras que não foram para a seleção. Não vou deixar de dormir se não for convocado. Se for, vou ficar muito feliz. Mas se não for, vou continuar trabalhando", disse Cássio.

Dunga fez na semana passada a convocação para os amistosos contra França e Chile, dias 26 e 29, respectivamente, e deixou o corintiano de fora. A lista foi a última antes da divulgação dos atletas que disputarão a Copa América no Chile. Foram chamados três goleiros: Jefferson (Botafogo), Marcelo Grhoe (Grêmio) e Diego Alves (Valencia, Espanha).

Cássio já foi convocado três vezes para a seleção. A primeira vez foi em 2007, com Dunga. À época, Cássio estava no Grêmio e havia se destacado no Sul-Americano Sub-20. Depois, ele foi chamado para a seleção mais duas vezes por Mano Menezes.

"Sei como os goleiros trabalham. Conheço o Jefferson e trabalhei com o Marcelo no Grêmio. São todos grandes goleiros. Tenho é de me preparar. Estou pronto para ir à seleção. Quando eles acharem que deve, vão me chamar", disse Cássio.

O goleiro também fez questão de destacar que a sua prioridade no momento é o Corinthians. "Seleção depende muito do clube também. Primeiro tenho de me preocupar com o clube. O Brasil está bem servido de goleiros."

O Corinthians volta a campo na quarta-feira, quando enfrenta o São Bernardo, pelo Campeonato Paulista, no Itaquerão. Para esse jogo, o técnico Tite decidiu que os jogadores não precisarão passar a noite anterior à partida concentrados no CT do Parque Ecológico. Após o treino de terça-feira, os atletas serão liberados e terão de se reapresentar no CT apenas na quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.