Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação

Tite prevê retranca do Boca e treina bola parada no Corinthians

Treinador dedicou ainda a parte final do treino às cobranças de pênalti com todos os titulares

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

14 de maio de 2013 | 18h16

SÃO PAULO - Preocupado com a eventual retranca do Boca Juniors, Tite deu atenção especial aos lances de bola parada no treino do Corinthians nesta terça-feira, véspera da partida decisiva contra os argentinos, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O Boca entrará em campo no Pacaembu em vantagem por causa da vitória por 1 a 0 em Buenos Aires.

Tite praticamente confirmou a escalação da mesma equipe que venceu o Santos, domingo, pelo Paulistão. Será a quinta partida seguida em que o treinador contará com Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André, Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo, Romarinho; Guerrero e Emerson.

Sem dúvidas no time, Tite dedicou a maior parte do tempo às jogadas de bola parada. Foram seguidas cobranças de falta, diretas ou na área. Em um lance ensaiado, o treinador insistiu em jogada que se inicia com levantamento na área para cabeçada de Gil na primeira trave e é concluída em finalização de Guerrero no rebote.

Tite quer aproveitar a bola parada para vencer a retranca do time argentino, que deve jogar no esquema 4-5-1. O treinador também pretende tirar vantagem do bom desempenho corintiano nos lances aéreos, com Danilo, Paulo André e Guerrero.

O treinador dedicou ainda a parte final do treino às cobranças de pênalti. Todos os 11 titulares praticaram finalizações a curta distância. Não é pequena a possibilidade de o duelo ser decidido nas penalidades. Uma vitória corintiana por 1 a 0, diante da retranca do Boca, levará o confronto para o desempate nos pênaltis.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthianstreino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.