Tite promete ajustes no São Caetano

O São Caetano tem um perfil de sofrer poucos gols e de marcar poucos gols. Não por acaso é o "campeão dos empates" com 11 resultados iguais, incluindo o de sábado, em casa, diante do Juventude, no ABC. Para o técnico Tite, que comandou o time apenas neste jogo, o que falta são alguns "poucos ajustes para que possamos somar mais pontos". O São Caetano tem a melhor defesa, com apenas 21 gols sofridos, três a menos do que o Santos. Só que o Azulão também é dono do pior ataque, com 22 gols, dois a menos do que Grêmio e Juventude. Tite não parece tão preocupado com estes números, mas em corrigir os erros que viu logo na sua estréia. "Foi uma pena o empate, porque ele saiu em cima da hora (aos 45 minutos do segundo tempo) após uma cobrança de escanteio". Sobre isso, o técnico conversou com os jogadores antes do treino físico da manhã. À tarde ele comandou um técnico-tático e pretende repetir estes fundamentos na manhã de terça-feira. O único desfalque para o jogo contra o Criciúma, quarta-feira, em Santa Catarina, é o volante Marcelo Mattos, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Existem três opções: Marco Aurélio, Fábio Santos e Ramalho. Curiosamente, estes três jogadores eram titulares na época em que Mário Sérgio dirigia o time, há quatro rodadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.