Tite reafirma confiança na conquista do título

O caminho para o título do Brasileirão ficou mais difícil para o Corinthians após o empate com o Vitória, no último domingo, em Salvador. Mas o discurso corintiano ainda é otimista. Nesta terça-feira, o técnico Tite mostrou confiança na possibilidade de ser o campeão, mesmo não dependendo mais de suas próprias forças - faltando apenas duas rodadas para o final do campeonato, está um ponto atrás do líder Fluminense (65 a 64).

RAFAEL VERGUEIRO, Agência Estado

23 de novembro de 2010 | 20h41

"Estamos só um ponto atrás do líder, e acredito que nossos adversários nesta disputa ainda vão tropeçar", afirmou Tite, lembrando que o Cruzeiro também briga pelo título - o time mineiro soma 63 pontos. O treinador do Corinthians, porém, ressaltou a importância de já ter garantido vaga na Libertadores. "Nós já demos ao torcedor a Libertadores, sei o quanto isso é importante. Quando chegamos aqui ninguém sabia para onde iria o Corinthians. Em seis jogos, conseguimos quatro vitórias e dois empates."

Tite também disse acreditar na "dignidade" das equipes que irão enfrentar Fluminense e Cruzeiro nas duas últimas rodadas, descartando um possível "corpo mole". E evitou polemizar com o técnico palmeirense Luiz Felipe Scolari, que havia dito, de forma irônica, nem se lembrar que jogaria contra o Fluminense no domingo. "Scolari é campeão do mundo, e campeão do mundo você deve respeitar", afirmou o comandante corintiano.

Durante a entrevista desta terça-feira, Tite lamentou a ausência de Ronaldo, que sofreu lesão muscular na coxa direita e não poderá enfrentar o Vasco no domingo, no Pacaembu. Mas acredita que o atacante pode contribuir de forma indireta com o time corintiano. "Ele está comprometido com este jogo importante, e vai ajudar o grupo", disse o treinador, que, diante dessa ausência, deve armar o ataque com Dentinho e Jorge Henrique.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.