Daniel Augusto Jr/ Divulgação
Daniel Augusto Jr/ Divulgação

Tite rebate críticas por poupar titulares e nega prioridade no Brasileiro

'Não arriscamos a saúde de nenhum atleta', diz técnico em coletiva

RAPHAEL RAMOS, Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2015 | 19h21

O técnico Tite se defendeu nesta sexta-feira das críticas que considerou injustas por não ter escalado Elias, Jadson e Fagner contra o Santos, quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O Corinthians perdeu por 2 a 1 no Itaquerão e acabou eliminado da competição.

De acordo com o treinador, ele não priorizou o Campeonato Brasileiro e os três atletas ficaram de fora da partida porque corriam risco de sofrer lesões. "Não priorizamos nenhuma competição. O que fizemos foi não arriscar a saúde de nenhum atleta. Não pagamos esse preço de estourar um atleta", disse Tite.

O treinador explicou que a decisão de não escalar o trio foi tomada em conjunto com a diretoria e o departamento médico do clube. "Se não jogou Jadson, Elias e Fagner foi porque, de forma consensual entre diretoria e comissão técnica, achamos que era o que deveria ser feito", explicou.

Nesta sexta-feira, não participaram do treino Ralf, Gil, Uendel, Edílson, Vagner Love, Renato Augusto, Felipe e Bruno Henrique. Tite, no entanto, disse que todos os atletas estão liberados para a partida contra a Chapecoense, domingo, com exceção de Bruno Henrique, suspenso.

Tite já definiu que Ralf será titular no lugar do volante. O Corinthians deve jogar com Cássio; Fagner; Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Elias, Renato Augusto e Jadson; Malcom e Vagner Love.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTitebrasileirao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.