Tite renova contrato com o Corinthians

Em cima da hora, Tite não vacilou: respondeu à MSI que seguirá no Corinthians e acertou por um ano, passando dos R$ 80 mil por mês para quase o dobro: em 2005, o técnico ganhará R$ 150 mil mensais para continuar dirigindo o time do Parque São Jorge.Acertado o técnico, o time deve ser reforçado ainda mais não só para conquistar o Brasileiro mas principalmente para chegar pronto à Libertadores no ano seguinte. Kia Joorabchian, presidente da MSI, quer contratar pelo menos mais quatro craques de alto nível para a Copa do Brasil, pensando na classificação da equipe para a Libertadores de 2006.Por tudo isso, o Corinthians deu o ultimato a Tite para que respondesse ao Corinthians, com prazo até esta quinta-feira ao meio-dia. Só foi estendido por algumas horas porque o procurador Gilmar Veloz ligou avisando que o técnico estava preso em um congestionamento provocado por acidente de trânsito na rodovia BR-101, entre Tubarão e Jaguaruna, no Sul de Santa Catarina.Os dirigentes corintianos ficaram desconfiados. O plantão da diretoria no clube, à espera de um telefonema do técnico, terminou pouco depois das 15h. Os dirigentes se perguntavam: "Se Tite não tem como dar a resposta ao Corinthians, como conseguiu conversar com Gilmar Veloz, avisando que estava preso no congestionamento?"Paulo Angioni, gerente de futebol, estava apreensivo. "Todo o projeto para 2005 tem de passar pelo treinador. Por isso, espero que tudo se resolva logo." À noite, Tite respondeu. E fica em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.