Tite revela que fez desabafo a Kia

Sair pela porta da frente do Corinthians. Pelo menos para consolidar isso deve ter servido a reunião do técnico Tite, em seus prováveis últimos dias no clube, e o comandante da MSI, Kia Joorabchian, quarta-feira. "Foi bom ter dito tudo o que eu queria e ouvir da parte dele algumas coisas, mas não quero comentar nada sobre a reunião, perdão", desconversou nesta sexta-feira o treinador.Tite tem sua última partida pelo clube domingo, diante do Figueirense. Triste? Já esteve mais. A reunião com o integrante da MSI, a qual também compareceu o diretor de Futebol, Paulo Angioni, lhe deu novo ânimo. O que não quer dizer que tenha ouvido qualquer sinal de que permanecerá à frente da equipe.No encontro, Kia o cobrou por ter dito à imprensa, em outubro, que iria embora se a MSI firmasse parceria com o Corinthians - estava chateado porque o fundo de investimento procurou Vanderlei Luxemburgo, do Santos, para ocupar seu posto. O técnico, por sua vez, ouviu do iraniano explicações para essa conduta. Duas horas de diálogo e, aparentemente, nenhuma conclusão. "Vamos esperar os fatos. Até domingo não ouço proposta de outro clube", garantiu o treinador. Santos, Fluminense, Flamengo e Cruzeiro o querem em 2005.O primeiro, bem próximo de se tornar campeão brasileiro, vai depender da decisão de Luxemburgo, de permanecer na Baixada ou ir para o Corinthians. Extra-oficialmente, o atual técnico santista já estaria acertado com a MSI; ganharia cerca de US$ 1,4 milhão de luvas e US$ 150 mil mensalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.