Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Tite revela que Renato Augusto jogou clássico na base da 'superação'

Meia sentia dores no quadril, mas enfrentou o São Paulo

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2015 | 06h49

O meia Renato Augusto era dúvida até antes do começo da partida contra o São Paulo. No fim, ele não só foi titular como atuou durante os 90 minutos, mesmo admitindo, ao chegar no estádio do Morumbi, que estava com dores no quadril, mas que gostaria de ajudar o Corinthians. Sua disposição fez com que o técnico Tite elogiasse o profissionalismo do jogador ao final do empate por 1 a 1.

"Ele tem experiência associada à qualidade de jogador com passe. O São Paulo estava se expondo bastante e com a expulsão (do zagueiro Felipe), fez-se necessária a permanência dele na partida inteira. Ele se superou", destacou o treinador corintiano.

O jogador contou que existia um acordo com Tite para que, caso sentisse que não daria mais para continuar na partida, iria avisar o comandante, mas o meia assegurou que se sentiu bem durante os 90 minutos. "Pelas circunstâncias do jogo, eu estava bem e acho que pude contribuir de uma maneira boa. O Tite sentiu que eu estava e ele me falou no intervalo que quando eu não aguentasse mais, era só levantar o braço. Estava bem e aguentei tranquilo", comentou o meia.

A expulsão, que acabou exigindo ainda mais a participação de Renato Augusto nos minutos finais, aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo e foi do zagueiro Felipe, que derrubou o argentino Centurión e recebeu o segundo cartão amarelo. O defensor disse que não concorda com o cartão. "Foi uma jogada normal, eu tentei proteger. O juiz vai ver que não foi nada", disse Felipe, que será desfalque contra o Sport, nesta quarta-feira, no Itaquerão. Em seu lugar, Tite deve escalar Edu Dracena ao lado de Gil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.