Tite revela time e diz que, novidade, só na bola parada

O torcedor já conhece bem a forma de o Corinthians jogar. O Palmeiras de Luiz Felipe Scolari também. Por isso, o técnico Tite abriu mão da privacidade e treinou nesta sexta-feira com o acesso liberado da imprensa ao CT do Parque Ecológico.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 20h58

Tite confirmou que vai escalar o Corinthians com os mesmos titulares que venceram o Oeste por 2 a 1 no sábado passado, classificando o time a esta semifinal. Ele quer a equipe mantendo o mesmo padrão de jogo.

"O Corinthians já tem uma forma de jogar definida. Estamos num momento decisivo, de pressão, mas o que temos de fazer é manter a média das nossas últimas apresentações. Temos de fazer o que já fizemos e não buscar uma solução mágica", justificou o treinador.

Algumas novidades, porém, serão ensaiadas no treino de sábado pela manhã, fechado aos jornalistas. Nada de grandes mudanças. "Na bola parada podemos ter alguma surpresa. Amanhã (sábado) faremos um trabalho de movimentação e por isso quero um pouco de resguardo".

Sempre alheio a polêmicas, Tite se esquivou de entrar no debate sobre a escolha do árbitro Paulo Cesar de Oliveira e os chutes no vácuo de Valdívia. Ele quer o foco só na bola rolando. "Grandes clássicos têm como características a decisão dentro do campo. Temos de fazer uma grande atuação para conseguir o resultado. Essa é a nossa preocupação".

Quem também não quer mais polêmica é Alessandro, pivô do lance mais quente do clássico da fase de classificação, quando chutou uma placa de publicidade após marcar seu gol. "Aquilo é passado. Na ocasião, pedi desculpas a quem deveria pedir. Já passou".

O lateral também reforça que a única preocupação deve ser jogar futebol. "Talvez os ânimos estejam alterados novamente, mas precisamos ter calma para não transformar o jogo em uma guerra. A guerra tem de ser apenas na luta pela bola. Precisaremos ter bastante frieza e concentração", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.