Tite vira o pára-raios do Corinthians

Se for pelo bem do Corinthians, Tite está disposto a ser chamado de "burro" quantas vezes for necessário. O técnico diz não ter vergonha de jogar feio e retrancar o time, se esse for o preço para conseguir vencer. Sábado ele terminou o jogo com quatro zagueiros (Marinho, Anderson, Betão e Wendel) para deter o América, em pleno Morumbi. E foi chamado de burro. "Enquanto sentir que o time não está no ponto vai ter que ser assim", diz Tite. "O grupo ainda não está equilibrado. Isso leva tempo".Antes do início do Paulistão, Tite disse que levaria "sete ou oito rodadas" para que o time estivesse no ponto. Após quatro jogos - duas derrotas e duas vitórias magras -, o técnico mantém o prognóstico. "O ideal seria até antecipar esse processo. Um grande clube não pode perder tanto tempo assim".As dificuldades são duas: o preparo físico, ainda muito ruim devido ao curto período para realizar a pré-temporada (cinco dias) após as férias, e a falta de entrosamento no meio-de-campo. Com a saída dos experientes Fabinho e Fábio Baiano, Tite perdeu a espinha dorsal do time que montara em 2004. Carlos Alberto, um meia com características ofensivas, não é o homem para cadenciar o ritmo do meio-de-campo. Falta alguém para jogar com ele, e Tite já deixou isso claro para Kia Joorabchian, o homem forte da MSI.Contando somente com jovens como Edson, Rosinei e Bruno Octávio para compor o meio-de-campo, Tite vai se virando como pode. "Assim como o torcedor, também quero ver espetáculo. Mas isso ainda não é possível", diz Tite, que jura não se importar em ser chamado de burro. "Assim como gosto quando me elogiam, tenho que absorver as críticas".O treinador admitiu que a atuação contra o América, sábado, no Morumbi, foi a pior da temporada. Além de pelo menos dois reforços (um volante experiente e um lateral-esquerdo), Tite espera que Carlos Alberto entre logo em forma e que o argentino Tevez se entrose com o resto da equipe. "O Carlos Alberto, assim como o Marinho, não estava pronto fisicamente. Mas tivemos que usar os dois devido à necessidade. Foi um risco calculado", disse Tite. "Com relação ao Tevez, ele vai render muito quando se entrosar com o resto do time".Nesta segunda-feira pela manhã a equipe viaja para São Luís, no Maranhão, onde quarta-feira encara o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil. Os dois desfalques serão o zagueiro Sebá, que ainda não teve sua situação regularizada, e o atacante Gil, que sentiu uma lesão muscular na coxa direita logo no início do jogo contra o América. Ele deve passar por um novo exame para saber a gravidade da lesão. Jô, que substituiu Gil sábado, deve ser o titular. Nas outras posições, nenhuma mudança. Pelo Campeonato Paulista, o próximo jogo será sábado, contra a Inter, em Limeira.Nos próximos dias, a MSI deve acertar com o lateral Paulo César, ex-Santos. Com o jogador está tudo certo. Falta apenas a liberação do PSG, clube com o qual ele tem vínculo contratual. Com relação a Vágner Love, Kia Joorabchian ainda não desistiu do negócio. E pensa até em aumentar a oferta ao CSKA de US$ 9 milhões para US$ 13 milhões (cerca de R$ 35 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.