Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Titular do Brasil sub-23, Matheus Cunha é contratado pelo Hertha junto ao Leipzig

Atacante troca de time na Alemanha e assina contrato considerado como de 'longo prazo'

Redação, Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2020 | 13h22

O Hertha Berlin anunciou nesta sexta-feira a contratação do atacante Matheus Cunha, que atualmente defende a seleção brasileira sub-23 no Pré-Olímpico da América do Sul na Colômbia e pertencia ao RB Leipzig, o líder do Campeonato Alemão.

O atacante, de 20 anos, tinha perdido espaço no RB Leipzig e agora se tornou a quarta contratação do Hertha na janela de transferências de janeiro. O clube de Berlim, porém, não revelou outros detalhes da negociação, como valor desembolsado e tempo de contrato, apenas afirmando que o jogador assinou por "longo prazo".

Matheus Cunha havia atuado em 25 jogos do Campeonato Alemão pelo RB Leipizig na temporada passada, mas participou se apenas dez partidas do torneio na atual, a maioria saindo do banco de reservas, com apenas 273 minutos disputados e um gol marcado.

Ele é visto como substituto do atacante Davie Selke, que foi emprestado pelo Hertha para o Werder Bremen, ameaçado de rebaixamento. O jogador, de 25 anos, marcou uma vez em 19 jogos pelo clube de Berlim nesta temporada. "O Hertha fez um grande esforço por mim e me deixou com uma boa sensação. Gostaria de construir algo aqui com meus novos companheiros de equipe e tentar ajudá-los em campo", afirmou o atacante ao site oficial do Hertha.

No Pré-Olímpico, Matheus Cunha marcou dois gols nos dois primeiros jogos que disputou no torneio. Ele é o quarto jogador da seleção sub-23 negociado durante a disputa da competição. Os outros foram Reinier, vendido pelo Flamengo ao Real Madrid, Caio Henrique, emprestado ao Grêmio pelo Atlético de Madrid, e Bruno Guimarães, adquirido pelo Lyon junto ao Athletico-PR.

O Hertha aumentou seus gastos com o apoio do investidor Lars Windhorst, mas está apenas em 13º lugar no Campeonato Alemão. No início deste mês, o clube gastou cerca de 58 milhões de euros (aproximadamente R$ 275 milhões) nas contratações de Krzysztof Piatek, do Milan, Santiago Ascacibar, do Stuttgart, e Lucas Tousart do Lyon. Tousart, porém, só vai chegar ao clube para a próxima temporada, tendo sido emprestado ao próprio time francês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.