Manaure Quintero/ Reuters
Manaure Quintero/ Reuters

Titular em jogo-treino, Jadson pode ganhar nova chance no Corinthians

Meia de 36 anos pode ter novas chances com o interino Dyego Coelho e o novo treinador Tiago Nunes

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2019 | 04h30

A escalação do meia Jadson no jogo-treino contra o Atibaia, quarta-feira, indica que o veterano deve ganhar uma chance nos próximos jogos do Corinthians com o técnico interino Dyego Coelho. Suas chances de escalação no jogo com o Internacional, domingo, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, são pequenas.

Embora Pedrinho tenha sido convocado para a seleção brasileira olímpica, o provável substituto é Mateus Vital. A experiência de 36 anos do meia será útil na reta final do torneio. No novo esquema tático, cinco jogadores preenchem o meio de campo depois que zagueiros iniciam a saída de bola. Jadson pode ser importante como condutor e articulador. Para isso, precisa estar com bom ritmo. Essa é a razão de ter sido escaldo no empate por 2 a 2 com o Atibaia. Jadson foi titular e jogou centralizado, exatamente na função de Pedrinho.

Com a chegada do novo técnico Tiago Nunes, Jadson pretende superar uma temporada difícil. Com o técnico Fábio Carille, que demitido no início de novembro, Jadson fez 37 partidas no ano, com um gol e quatro assistências. Os números ficaram abaixo das temporadas 2018 e 2017, quando foi um dos protagonistas. Nesta temporada, ele foi atrapalhado por lesões e ainda sofre com a concorrência de Sornoza e Mateus Vital. Em uma das lesões, ficou quase um mês fora por dores nos dois joelhos. 

Se Carille continuasse, Jadson provavelmente atuaria em outra equipe no ano que vem. Agora, o cenário mudou. Com contrato no Corinthians até o final do ano que vem, o meia não pensa em aposentadoria. Tiago Nunes já sinalizou que pretende escalar o jogador e que teria tentado contratá-lo para o Athletico Paranaense, clube que dirigiu antes de acertar com o Corinthians. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.