Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Titulares improváveis, zagueiros vibram com sequência no Palmeiras

Antônio Carlos e Thiago Martins quase deixam o clube, mas ganham espaço e se tornam titulares no começo da era Roger Machado

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

01 de fevereiro de 2018 | 07h00

Quando o técnico Roger Machado definiu a escalação do time titular do Palmeiras, um setor completamente renovado para o início de ano chamou a atenção do torcedor. O badalado elenco abriu espaço neste ano para a dupla de zagueiros Antônio Carlos e Thiago Martins, dois jogadores que por pouco não deixaram o clube pela falta de espaço para atuar.

Até o fim do ano passado os agora parceiros de zaga não sabiam qual clube defenderiam em 2018 nem tinham jogado juntos. Poucas semanas depois, na pré-temporada, recebiam de Roger o colete de titular. Venceram a concorrência por posição em um setor que tem sete opções.

Em entrevista ao Estado, os defensores admitiram surpresa com a oportunidade e revelaram terem firmado um pacto de cooperação. "Sinceramente, não esperava ser titular. Eu e o Antônio Carlos não éramos nem especulados no time. A gente falou um para o outro para se dedicar e não deixar passar nada", disse Thiago Martins, de 22 anos. "Nós falamos sobre a dificuldade da missão de ser titular. É importante a gente se ajudar, para buscar melhorar e corrigir posicionamento", completou Antônio Carlos, de 24.

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

+ Roger quer promover a estreia de Scarpa em clássico

Os dois por pouco não foram para clubes tricolores em 2018. Após jogar apenas nove vezes pelo Palmeiras no ano passado, Antônio Carlos foi sondado pelo São Paulo. A diretoria alviverde decidiu renovar o contrato de empréstimo com ele por mais um ano. Thiago quase voltou ao Bahia, onde atuou por empréstimo em 2017 depois de passar por cirurgia no joelho.

Ficar no Palmeiras era mera possibilidade, mas se concretizou de forma muito positiva. Nos quatro jogos da temporada os dois atuaram juntos e o time levou apenas dois gols. A defesa alviverde é a segunda melhor do Campeonato Paulista.

O novo papel no time mexeu com a vida dos dois. Os torcedores passaram a mandar mais recados nas ruas e nas redes sociais, assim como as famílias também foram atingidas. "Minha família viajou três horas lá de Minas Gerais para me ver no primeiro jogo. Todos ficaram até meio sem jeito, porque foi inesperado eu virar titular", contou Thiago. Filho de ex-goleiro que jogou em times pequenos de Minas, ele não escapou de ouvir recomendações de posicionamento vindas do pai.

Para Antônio Carlos, a situação foi a inversa. O pai é ele. "Essa chance no Palmeiras veio junto com o nascimento da minha segunda filha, a Alice. Ela tem um pouco mais de uma semana de vida. Vivo um momento especial." O zagueiro afirmou que, mesmo sem ter atuado em 2017, não perdeu a esperança em ganhar uma chance. Uma das inspirações na carreira é o antigo colega Marquinhos, zagueiro da seleção e do PSG. Os dois foram campeões juntos da Copinha em 2012 pelo Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.