Titulares perdem coletivo por 3 a 0 para reservas "croatas"

O "quarteto mágico" da seleção brasileira não se acertou durante o coletivo deste sábado, e o time titular foi derrotado por 3 a 0 pelos reservas, que foram instruídos pelo técnico Carlos Alberto Parreira para atuar num esquema tático semelhante ao da Croácia, com três zagueiros e saída de bola em velocidade.Gilberto Silva foi recuado para jogar como líbero, e, no forte calor de Königstein, Kaká, Ronaldinho, Ronaldo e Adriano não conseguiram superar a forte marcação dos reservas, que abusaram das jogadas rápidas com Robinho e Cicinho. Juninho Pernambucano marcou dois gols e Fred completou o placar, que só não virou goleada porque Mineiro, que teve boa atuação como elemento-surpresa, perdeu um gol feito diante de Dida no fim do treino.Parreira pouco se manifestou diante da inoperância dos titulares. Durante os 44 minutos, ele pouco falou, não gritou e só parou o coletivo em algumas lances de bola aérea, em faltas e escanteios, para acertar o posicionamento dos jogadores. Depois do coletivo, os atacantes ficaram treinando finalizações.A seleção faz ainda mais dois treinos antes da estréia na Copa, na terça-feira: neste domingo ainda em Königstein, no SportPark, e na segunda no Estádio Olímpico de Berlim, palco da partida contra a Croácia - a viagem para a capital alemã será na noite de domingo. Assistência especialUm dia depois de entrar em polêmica com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por causa de seu peso, Ronaldo teve direito a torcida especial no treino deste sábado: seus pais, Nélio e Sônia, estiveram no SportPark, acompanhados de alguns amigos e familiares. Eles ficaram numa área vip, reservada, e não tiveram contato com a imprensa.Pelo lado do governo, também houve representação: o ministro dos Esportes, Orlando Silva Júnior, também acompanhou o coletivo deste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.