Título de 1991 abriu caminho para conquista do mundo

São Paulo decidiu o Brasileiro daquele ano contra o Bragantino e conquistou o torneio pela terceira vez

Wilson Baldini Jr., Agencia Estado

07 de dezembro de 2008 | 20h06

O ano de 1991 foi um marco na história do São Paulo. A temporada anterior não deixara saudades. Depois do péssimo Paulistão de 1990, quando caiu para o grupo equivalente à segunda divisão, o time perdeu pela segunda vez consecutiva a final do Brasileirão, com duas derrotas por 1 a 0 para o Corinthians.Veja também:São Paulo é campeão brasileiro pela 6.ª vez na históriaVitória sobre o Goiás dá o título para o São Paulo Brasileirão 2008 - Classificação Brasileirão 2008 - ResultadosO técnico Telê Santana, que já tinha as derrotas com a seleção nas Copas de 1982 e 1986 no currículo, era tachado de pé-frio, mas o futuro colocou as coisas na sua devida perspectiva. Estava em formação um dos times mais vencedores da história do futebol brasileiro.O goleiro era Zetti, desprezado pelo Palmeiras após sofrer fratura na perna. Os laterais Zé Teodoro e Leonardo eram os alas. A raça de Antônio Carlos, a técnica de Ricardo Rocha e a força de Ronaldão formavam a zaga. O meio-de-campo tinha a liderança de Bernardo, a versatilidade de Cafu e o carisma de Raí. Os velozes Müller e Macedo enlouqueciam os rivais.No Brasileirão de 1991, o São Paulo fez a melhor campanha da primeira fase e teve a chance de, nas semifinais, se classificar com dois empates diante do Atlético Mineiro: 1 a 1 em Belo Horizonte e 0 a 0 no Morumbi. A vantagem foi perdida para o Bragantino, treinado por Carlos Alberto Parreira, que conseguiu uma vitória por 1 a 0 e um empate por 1 a 1 diante do Fluminense.A decisão, então, começou no Morumbi, com uma sofrida vitória por 1 a 0, gol de Mário Tilico. Em Bragança Paulista, o São Paulo se fechou para segurar o 0 a 0 diante do Bragantino e conquistar o terceiro título brasileiro, além da vaga na Libertadores de 1992. Depois disso, vieram as conquistas continental e mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.