Armando Babini/EFE
Armando Babini/EFE

Título do Sevilla confirma recente domínio espanhol em torneios europeus

Times do país venceram nove títulos continentais apenas nas últimas nove temporadas

Felippe Scozzafave, O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2014 | 08h18

SÃO PAULO - A Espanha tem o melhor futebol do mundo. Não, eu não estou falando da seleção, atual campeã mundial, bi da Eurocopa e uma das principais candidatas ao título da Copa do Mundo de 2014, mas sim dos clubes, onde cada vez mais o domínio no continente europeu é visível.

Além de ter os dois times que disputarão a final da Liga dos Campeões, Real Madrid e Atlético de Madrid, o Campeonato Espanhol conta também com um outro campeão continental, o Sevilla, que venceu o Benfica nos pênaltis nesta quarta-feira e ficou com o título da Liga Europa, a sua terceira conquista apenas nos últimos nove anos.

É nos últimos nove anos, aliás, que o domínio espanhol em torneios continentais é mais gritante. Na Liga dos Campeões, desde a temporada 2005/2006, a Espanha conquistou quatro títulos, já contando a atual temporada, com os outros três ficando com o Barcelona (2006, 2009 e 2011). Além disso, os times do país alcançaram no mínimo as semifinais em oito dessas edições, sendo que em cinco delas chegaram duas equipes.

Computando também a Liga Europa, o cenário permanece muito favorável aos espanhóis, que, no mesmo período, desde a temporada 2005/2006, ficaram com o título em cinco oportunidades, três delas com o Sevilla, atual campeão, que venceu também em 2006 e 2007, quando o torneio ainda se chamava Taça da UEFA e duas cpm o Atlético de Madrid (2010 e 2012), que neste ano pode vencer o torneio mais importante em todo o continente. Nos anos de 2007 e 2012, aliás, Sevilla e Atlético de Madrid enfrentaram rivais domésticos na final, batendo o Espanyol e Athletic Bilbao, respectivamente.

Com o título garantido para o Sevilla, outra decisão que será totalmente dominada pela Espanha é a da Supercopa da Europa, disputada no início da temporada europeia, reunindo os campeões da Liga dos Campeões e da Liga Europa. O jogo, tradicionalmente disputado em Mônaco, será apenas pela quarta vez na história disputado por duas equipes do mesmo país. A última vez foi em 2006, também entre os espanhóis Barcelona e Sevilla.

Obviamente que o cenário dos clubes é muito diferente do da seleção espanhola, mas não há como negar que essa experiência ajudou também para garantir o atual momento de “La Roja”, que conquistou os últimos três torneios mais importantes que disputou e chega mais uma vez como forte candidata ao título na Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.