Luiz Prado/AE
Luiz Prado/AE

Títulos, gols e um vexame: relembre as passagens de Luxemburgo no Palmeiras

Time encerrou jejum no Paulistão em 1993; fez 100 gols em 1995, mas caiu diante do ASA em 2002

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2019 | 14h00

Ao longo de quatro passagens, Vanderlei Luxemburgo construiu uma longa trajetória no Palmeiras. É o terceiro treinador com mais jogos (373) e mais vitórias (226) à frente do clube na história. De volta ao clube neste domingo, quando a diretoria anunciou o acordo por dois anos, o técnico começa a trabalhar ainda em dezembro – sua apresentação deve ser na quinta-feira – para tentar resgatar os melhores momentos de sua passagem, que teve altos e baixos. Veja os principais momentos:

1993 – o fim dos jejuns de títulos

Luxemburgo chegou ao Palmeiras no início de 1993 para substituir Otacílio Gonçalves no meio do Campeonato Paulista. A missão era espinhosa: encerrar um jejum de quase 17 anos sem títulos. O fim do jejum foi conquistado em grande estilo. O treinador conseguiu montar um esquadrão com Mazinho, César Sampaio, Zinho, Edmundo, Edílson e Evair e levou o título paulista na final contra o Corinthians.

Ainda em 1993, a equipe venceu o Campeonato Brasileiro diante do Vitória, encerrando um período de 20 anos sem conquistas nacionais. Em 1994, repetiu a dose no Paulista, ao superar o Santo André – e também no Brasileiro, com nova vitória frente ao arquirrival Corinthians. A primeira passagem terminou com a saída do treinador para o Flamengo. Foram 141 jogos, com 87 vitórias, 32 empates e 22 derrotas.

1996 – o ataque dos 100 gols

A segunda passagem de Luxemburgo se iniciou no final de 1995. E a equipe montou um novo esquadrão. A campanha teve 27 vitórias, dois empates e somente um revés. O estilo de jogo ofensivo marcou época e ficou conhecido como “ataque dos 100 gols” com nomes como Djalminha, Rivaldo, Muller e Luizão. Foram mais precisamente 102 gols em 30 jogos, uma média de mais de três por partida. Naquela temporada, o Palmeiras conquistou a maior sequência de vitórias de sua história, com 24 triunfos consecutivos entre 11/2/1996 e 1/5/1996. Neste ano, a equipe sofreu um duro revés ao perder a final da Copa do Brasil para o Cruzeiro.

2002 – a queda para o ASA

Em 2002, Luxemburgo teve a mais curta de suas passagens pelo Palmeiras. No momento de reconstrução após o fim da parceria do clube com a Parmalat, o treinador comandou o time em apenas 31 jogos (17 vitórias, nove empates e cinco derrotas). O período ficou marcado por um vexame histórico: a eliminação para o modesto ASA de Arapiraca, na primeira fase da Copa do Brasil. No início do Brasileiro, Luxemburgo deixou o clube para dirigir o Cruzeiro. Em 2003, o Palmeiras acabaria rebaixado. Já o time mineiro conquistou Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro

2007 – quebra de mais um tabu

Novamente com um elenco milionário, agora com uma parceria com a Traffic, o treinador voltou ao clube alviverde. E repetiu a rotina de quebra de jejuns. No Paulistão, ele ajudou a encerrar o tabu de 12 anos sem títulos estaduais – o último havia sido conquistado por ele próprio. Os destaques do time foram Valdivia, Diego Souza, Denílson e Alex Mineiro. Na final diante da Ponte Preta, goleada no Palestra Itália. No Brasileiro, o Palmeiras chegou a brigar pelo título, mas terminou em quarto lugar.

Em 2008, Luxemburgo recebeu reforços do peso de Cleiton Xavier e Keirrison, então artilheiro do Brasileirão. A equipe não foi bem na Libertadores e foi eliminada precocemente pelo Nacional, do Uruguai. Curiosamente, o atacante Keirrison, grande esperança de gols, foi a razão da demissão do treinador em junho de 2009. Alegando que o atacante havia faltando a um treino, Luxa declarou que ele não jogaria mais enquanto ele estivesse no comando. O atacante negociava sua transferência para o Barcelona. Por "quebra de hierarquia", a diretoria demitiu o treinador.

Os números de Luxemburgo 

Jogos: 373

Vitórias: 226

Empates: 81

Derrotas: 66

GP: 759

GC: 345

Principais títulos

Campeonato Paulista: 1993, 1994, 1996 e 2008

Torneio Rio-São Paulo: 1993

Campeonato Brasileiro: 1993 e 1994

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasVanderlei Luxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.