TJD adia casos Botafogo e Votuporanga

Pela segunda vez consecutiva, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF) adiou a decisão sobre o jogador Duda, do Botafogo de Ribeirão Preto (SP), que pode até perder seis pontos no Campeonato Paulista da Série A2. O julgamento foi interrompido nesta segunda-feira à tarde porque um dos auditores pediu para ter mais tempo para analisar melhor o processo.Mesmo assim, os auditores já pediram a punição ao Botafogo com a perda de seis pontos e aplicação de uma multa de R$ 10 mil. O time de Ribeirão Preto é acusado de ter infringido o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz respeito à inscrição irregular de jogadores. O clube foi denunciado pela própria FPF por supostamente ter escalado irregularmente o atacante Duda na partida contra o Rio Preto, no dia 17 de abril. Na última terça-feira o time foi denunciado pelo procurador do tribunal, Antônio Carlos Meccia. O motivo é que o atleta estaria com o contrato vencido desde o dia 10 de abril.Antes da última rodada classificatória, o Botafogo soma 22 pontos no Grupo 1. Se for punido, ficaria com 16 pontos, dois a menos do que o Rio Preto, em princípio, rebaixado para a Série A3. No final de semana, o Botafogo enfrentará seu rival, o Comercial, enquanto o Rio Preto atuará fora de casa contra o Taquaritinga.Caso Votuporanga - A demora no julgamento do caso Botafogo (que durou mais de duas horas) atrasou a pauta do TJD, que adiou para quarta-feira uma posição sobre o rebaixamento na Série A3. O Votuporanga, rebaixado, alega que deve continuar na divisão com a desistência da Internacional de Bebedouro, que abandonou a competição antes de seu início e que só por isto já seria um dos times que cairiam para a Série B (Quarta Divisão) do Campeonato Paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.