Rodrigo Gannazel/Estadão
Rodrigo Gannazel/Estadão

TJD anula expulsão de volante do Corinthians e vê falha 'grotesca' de árbitro

Gabriel foi punido por Thiago Duarte Peixoto no lugar de Maycon, que cometeu a infração

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2017 | 15h14

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP) anunciou nesta quinta-feira a anulação da expulsão do volante Gabriel, no clássico entre Corinthians e Palmeiras, disputado na noite de quarta-feira, no Itaquerão. Assim, o jogador está livre para defender o time alvinegro graças a um efeito suspensivo. O TJD julgou como "grotesca" a falha cometida pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto.

O despacho, divulgado no site oficial da Federação Paulista nesta quinta-feira, o presidente do tribunal, Antônio Olim, chamou da expulsão de Gabriel como uma falha grotesca do árbitro e, por isso, decidiu retirar o cartão vermelho dado pelo árbitro.

Na verdade, o volante Maycon foi quem cometeu a falta em Keno no lance que gerou a equivocada expulsão. Mas o árbitro, mesmo sendo avisado pelos assistentes de que estava errado, alegou que Gabriel foi quem cometeu a infração e que merecia o segundo cartão amarelo. "Inconteste e até mesmo grotesca a falha do árbitro Thiago Duarte Peixoto", disse Antônio Olim.

Pouco antes do anúncio do TJD, o árbitro fez uma alteração na súmula e confirmou o erro. Inicialmente, ele havia ignorado toda a polêmica. "Após a partida, em análise de vídeo, constatei que o atleta a ser advertido, por cartão amarelo, por segurar seu adversário impedindo um ataque promissor, é o atleta de nº 30, sr. Maycon de Andrade Barberan, da equipe S. C. Corinthians, e não o atleta de nº 05, Sr. Gabriel Girotto Franco, da equipe S. C. Corinthians, que recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Informo que o fato mencionado ocorreu aos 45+1 minutos do 1º tempo", escreveu o árbitro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.