Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

TJD promete chamar Jailson e Mattos para explicar críticas à arbitragem

Entidade questiona postura de jogador e de diretor do Palmeiras, que criticaram a atuação do árbitro no clássico de sábado

O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2018 | 17h38

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), delegado Antonio Olim, informou nesta segunda-feira que vai convocar o goleiro Jailson, e o diretor de futebol Alexandre Mattos, ambos do Palmeiras, para dar explicações sobre as críticas feitas contra a arbitragem no último sábado. Após a derrota por 2 a 0 para o Corinthians, na Arena de Itaquera, os dois atacaram a atuação do árbitro Raphael Claus, que expulsou o goleiro e marcou dois pênaltis.

+ Tabela do Campeonato Paulista

+ Cássio descarta favoritismo do Corinthians na Libertadores

"Ele (Jailson) vai ser chamado para dar explicações sobre o que falou. Não interessa se ele estava no calor do jogo, falou demais. Mandei chamar também o diretor de futebol do Palmeiras", disse Olim à rádio Jovem Pan.  "Só vou esperar a súmula do juiz para ver se ele vai colocar alguma coisa sobre esse diretor, mas é bem provável que eu o chame também", completou.

Depois da partida, válida pelo Campeonato Paulista, Jailson reclamou de ter sido expulso. "Posso ser punido, e muito, mas passaram a mão na gente de novo aqui dentro (arena Corinthians). De novo, todo ano que a gente vem aqui é alguma coisa", afirmou o goleiro. Logo na sequência do apito final, Mattos abordou o árbitro e o questionou sobre a marcação da penalidade no segundo tempo.

A súmula do jogo já foi publicada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e nela consta um relato do árbitro sobre a conversa com Mattos, que foi, inclusive, testemunhada pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. "Informo que após o término da partida, quando adentrávamos a zona mista, em direção ao vestiário da arbitragem, o sr. Alexandre Mattos, diretor de futebol da equipe SE Palmeiras, veio ao meu encontro respeitosamente perguntando sobre minha decisão no campo de jogo", informa o texto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.