TJD pune diretores do Guarani

Vencida a primeira batalha do Guarani contra o rebaixamento. No julgamento realizado na noite desta segunda-feira, apenas os dirigentes foram punidos pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol. O estádio Brinco de Ouro ficou livre de interdição, por causa dos problemas ocorridos na partida contra o Palmeiras, quando o gramado foi invadido por dirigentes irados contra a arbitragem.De acordo com as pessoas que assistiram ao julgamento, o estádio foi muito elogiado por suas boas condições de segurança e organização. Os juízes da entidade resolveram suspender os vice-presidentes Antonio Carlos Seccacci e Dirceu Pizzato por 30 dias. Eles acabaram sendo punidos pela invasão de campo e ameaças de agressão aos árbitros que apitaram aquela partida.Apesar da sensação de alívio, o presidente José Luiz Lourencetti ainda tem um problema pela frente. A multa de R$ 150 mil ainda está mantida, uma vez que ela foi executada através de uma medida administrativa. Parte por causa da invasão do campo e outra por declarações do presidente consideradas ofensivas. "Entramos com recurso e temos que aguardar", afirma.Depois da liberação do estádio, as atenções de todos se voltam para o time, que joga no próximo final de semana contra o Botafogo em Ribeirão Preto. Para buscar apoio, o presidente do Guarani afirmou que todos os torcedores que quiserem assistir ao jogo terão direito a ingresso e ônibus gratuito. "Queremos três mil torcedores nos apoiando no estádio Santa Cruz. O Guarani precisa da ajuda deles", garante.A promessa já tinha sido feita no jogo contra o União São João, em Araras, mas os ônibus não apareceram no estádio Brinco de Ouro. Cinco Vans foram alugadas de última hora e alguns torcedores seguiram para Araras num ônibus especial exclusivo da diretoria. Apesar do esforço, parte dos torcedores não conseguiram ingressos para estrear no estádio Hermínio Ometto, onde o Guarani perdeu por 2 a 1. O Guarani é antepenúltimo colocado no Paulista, com apenas 14 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.