TJD suspende Portuguesa, mas clube não deve ficar fora do Paulista em 2017

Dirigentes já sinalizaram que irão resolver débito e time irá jogar competições em 2017

Gustavo Zucchi, Estadão Conteúdo

31 Outubro 2016 | 19h08

A Portuguesa está suspensa do Campeonato Paulista da Série A2 e da Copa São Paulo de Futebol Junior. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TDJ-SP) tomou a decisão devido taxas pendentes junto à Federação Paulista de Futebol (FPF). O valor, que giraria em torno de R$ 14 mil, é referente às taxas de arbitragem e de fiscalização das partidas na segunda divisão do Campeonato Paulista deste ano.

Entretanto, a participação do clube em ambas as competições foi confirmada pela FPF, que informou que a Portuguesa já sinalizou à FPF que irá resolver a pendência em breve. Por enquanto, o que o clube está impossibilitado de fazer, por questão de conflitos com o estatuto da entidade, é votar em reuniões. Nesta segunda-feira, quando os participantes da Série A2 se reuniram em conselho arbitral para definir o regulamento da temporada, o clube rubro-verde participou apenas como ouvinte.

É um momento complicado para a Portuguesa. O clube corre o risco de ter seu estádio, o Canindé, leiloado devido a dívidas trabalhistas e tenta tombar sua casa como patrimônio histórico da cidade de São Paulo junto à Secretaria da Cultura e o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT) para evitar sua destruição. 

Outro problema que apareceu no clube foi a morte de um jogador das categorias de base, encontrado morto na piscina após sofrer asfixia por alimento depois de um churrasco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.