Tobio acredita que bronca de Lúcio fez bem ao elenco do Palmeiras

Argentino comemora vitória diante do Coritiba e diz que capitão da equipe alviverde fez bem ao criticar publicamente os jogadores

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2014 | 15h25

A declaração do zagueiro Lúcio semana passada, dizendo que faltavam vontade e caráter para alguns jogadores do Palmeiras, acordou o elenco. Pelo menos é o que garante o companheiro de posição Tobio, que assegurou não ver ninguém do elenco incomodado com as palavras do capitão.

"Ele é uma referência e o nosso capitão. As palavras dele serão sempre muito respeitadas e com certeza eu escuto um companheiro com tanta experiência. Seguramente, tínhamos que revisar as coisas e lutar para conseguir o que conseguimos no final de semana. Temos de nos preparar para melhorar o nível e seguir com o grupo adiante. Estamos em busca da mesma coisa e toda palavra positiva é bem-vinda para nós", disse o zagueiro.

Embora o técnico Ricardo Gareca tenha dito que deve poupar alguns atletas no jogo contra o Atlético-MG, quarta-feira, no Pacaembu, pela Copa do Brasil, Tobio entende que o ideal é tentar manter a concentração nas duas competições.

"Temos um jogo difícil pela Copa do Brasil e nenhuma equipe é fácil. Estamos trabalhando para irmos bem na competição, sem deixar nada de lado. Nos sentimos mais fortes e confiantes em buscar a vitória. Mas também estamos pensando no Brasileirão, porque é uma competição importante e estamos perto da zona de rebaixamento", explicou.

O Palmeiras treina na manhã desta terça-feira, na Academia de Futebol, sem a presença da imprensa, e depois do jogo de quarta, contra o Atlético-MG, a equipe volta a campo pelo Brasileiro no sábado, quando enfrenta o Internacional, também no Pacaembu.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.