Todos no Flamengo admitem superioridade do Madureira

O Flamengo acusou o golpe e não escondeu o abalo sofrido pela derrota por 1 a 0 para o Madureira, neste domingo, no Maracanã, na partida inicial da decisão da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. O meia Juninho Paulista, ao deixar o campo resumiu: ?o time foi horrível?.O técnico do Flamengo, Ney Franco, também admitiu que o Madureira foi superior durante toda a partida. Mas, procurou passar tranqüilidade aos jogadores, apesar de ter somado a segunda derrota para o time tricolor, em menos de um mês (no dia 17 de fevereiro, a equipe rubro-negra foi goleada por 4 a 1).?Virou um desafio vencer o Madureira. Sofremos a primeira derrota de maneira humilhante e, agora, eles nos vencem dentro do Maracanã, que consideramos ser a nossa casa?, disse o técnico do Flamengo. ?Foi um jogo em que o Madureira foi superior em todos os sentidos. Tivemos uma tarde infeliz e cometemos muitos erros.?De acordo com Ney Franco, a equipe tem condições de vencer o Madureira, por dois gols de diferença, nesta quarta-feira, já que o empate dará o título ao Tricolor Suburbano. Um triunfo do Flamengo por um gol de diferença levará a decisão para a disputa por pênaltis. Mas, o treinador salientou que o momento será o de trabalhar o lado psicológico dos atletas e não a parte tática.Apesar de festivo, a palavra de ordem no vestiário do Madureira foi ?prudência?. Os jogadores, em coro, destacaram que é preciso respeitar o Flamengo e lembrar que ainda faltam 90 minutos para o título da Taça Guanabara ser assegurado.?A frieza, determinação e a garra que nosso time mostrou em campo foi tudo. Essas palavras resumem a nossa vitória?, disse o meia Maicon, que fez o único gol da vitória do Madureira. ?Agora é manter os pés no chão e repetir tudo novamente para conquistarmos esse título que vai mudar a nossa vida.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.