'Todos sabem que não gosto da mídia', diz Patrice Evra

Após dois anos sem falar com jornalistas de seu país, lateral francês respondeu sorridente a uma bateria de perguntas

Rene Moreira - Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2014 | 19h31

Após dois anos sem falar com os jornalistas de seu país, o polêmico lateral da seleção francesa, Patrice Evra, foi o centro das atenções na coletiva da equipe realizada nesta quarta-feira, no Theatro Pedro 2º, em Ribeirão Preto. Mesmo confirmando não ser muito chegado ao que diz a imprensa, ele respondeu de forma simpática a uma bateria de perguntas e negou a fama de garoto mau.

 

"Discutir se sou ou não bad boy não me toca. Não vejo internet, não leio nada", falou. Segundo ele, suas preocupações são outras, como os companheiros de equipe e os torcedores. "Todos sabem que não gosto da mídia, gosto do público. Encontro os franceses e sempre fui bem tratado".

 

Evra teve sua relação conturbada com a imprensa francesa a partir da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, quando a França foi eliminada ainda na primeira fase. Na ocasião, ele foi apontado como o principal articulador da greve dos jogadores após o corte de Anelka, que brigou com o técnico Raymond Domenech.

 

O lateral que joga no Manchester United disse que a mídia divulgou uma imagem muito negativa sua na Copa passada, mas que se sente feliz agora com o bom momento da equipe. "Sou o mesmo de 2010, melhor que estejam passando uma imagem positiva para o público".

 

Sobre as polêmicas do passado, ele garantiu que isso não o preocupa. "Minha franqueza me deu algumas capa dos jornais, mas não olho passado ou futuro. Vivo o presente".

Após vencer a disputa por uma vaga no time titular com Giroud, o meia Griezmann também participou da entrevista e garantiu estar preparado para enfrentar a Suíça nesta sexta-feira, em Salvador, mas que tudo depende do treinador. "Não existe uma concorrência entre os jogadores. Somos todos parte de uma equipe e eu estou à disposição".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.