Togo é oficialmente desclassificado da Copa Africana

A seleção de Togo foi oficialmente desclassificada da Copa Africana de Nações após a delegação ter deixado Angola e voltado para casa no domingo após um ataque ao ônibus da equipe em Cabinda na sexta-feira.

REUTERS

11 de janeiro de 2010 | 19h16

"Eles estão eliminados. Esse grupo (B) terá três equipes", disse o coordenador da Confederação Africana de Futebol (CAF), Yaouba Amoa, a repórteres nesta segunda-feira.

O assistente técnico e o assessor de imprensa da seleção de Togo morreram e o goleiro reserva Kodjovi Obilale ficou gravemente ferido no ataque realizado pelos separatistas do estado de Cabinda.

A partida desta segunda-feira pelo Grupo B entre Togo e Gana seria a segunda de uma rodada dupla. Burkina Faso e Costa do Marfim ficaram num empate por 0 x 0 no primeiro jogo do dia no novo estádio Chazi, em Cabinda.

O meio-campista de Togo, Thomas Dossevi, descreveu a decisão da CAF como "ridícula".

"Seria simples para nós voltar e jogar no dia 21 de janeiro, acho que Gana concordaria com isso", disse ele à Reuters por telefone.

"Essa é uma decisão séria e ridícula. Todo mundo queria que a gente jogasse a Copa Africana de Nações."

Togo deixou Angola em um voo fretado pelo governo após o ataque, mas os jogadores haviam afirmado que gostariam de disputar a competição como forma de homenagear os colegas mortos.

A CAF afirmou, no entanto, que seria impossível alterar a data dos jogos da competição.

(Reportagem de Julien Pretot)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTAFRICANATOGOFORA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.