Noel Kokou Tadegnon/Reuters
Noel Kokou Tadegnon/Reuters

Togo é oficialmente desqualificado da Copa Africana

Delegação deixou a Angola depois do atentado terrorista que matou pelo menos três pessoas na sexta-feira

AE-AP, Agencia Estado

11 de janeiro de 2010 | 14h21

A Confederação Africana de Futebol (CAF) confirmou oficialmente, nesta segunda-feira, que a seleção de Togo está desqualificada da Copa Africana das Nações. O torneio começou no último domingo, em Angola, e teria, nesta segunda, a estreia dos togoleses, contra Gana, em confronto válido pelo Grupo B.

Os jogadores de Togo, porém, deixaram o território angolano no último domingo, dois dias depois de o ônibus da delegação do país ter sido vítima de um atentado na última sexta-feira, em Cabinda. O ataque, cuja autoria foi creditada por autoridades de Angola à Frente de Libertação do Enclave de Cabinda (Flec), matou o auxiliar-técnico Abalo Amelete, o assessor de imprensa Stanislas Ocloo e o motorista angolano que conduzia o veículo, além de ter deixado oito feridos.

O coordenador da CFA, Yaouba Amoa, afirmou que "a seleção (de Togo) está desqualificada". "Esse (Grupo B) terá três seleções", avisou o dirigente, confirmando que a chave contará, na primeira fase da competição, apenas com Gana, Costa do Marfim e Burkina Fasso.

Antes de retornar ao seu país no último domingo, o governo togolês, que ordenou a volta da seleção após o atentado, sugeriu aos organizadores da Copa Africana a possibilidade de adiar a competição para dar aos jogadores togoleses um tempo para confortar os parentes e amigos dos mortos e depois disputar o torneio. Porém, a hipótese foi descartada pela entidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.