Togo é suspenso das próximas edições da Copa Africana

Punição se deve à desistência da equipe de participar da competição que está sendo disputada na Angola

AE, Agencia Estado

30 de janeiro de 2010 | 13h54

A Confederação Africana de Futebol (CAF) suspendeu neste sábado a seleção de Togo das duas próximas edições da Copa Africana de Nações. A punição se deve à desistência da equipe togolesa de participar da competição que está sendo disputada na Angola, neste mês.

Por causa da decisão da CAF, a equipe de Togo não poderá participar da Copa Africana de 2012, que será disputada no Gabão e na Guiné Equatorial, e da competição de 2014, com sede na Líbia.

A CAF anunciou também um multa de US$ 50 mil à Federação Togolesa de Futebol por causa da interferência política no esporte. "A decisão tomada pelas autoridades políticas infringiu as regras da CAF e da Copa Africana", relatou a entidade, em nota.

A seleção de Togo abandonou a Angola um dia antes do início da competição por causa do atentado sofrido na semana anterior. O ônibus da delegação foi metralhado após cruzar a fronteira da República Popular do Congo com o país-sede da Copa Africana, na província de Cabinda. O ataque deixou três mortos, incluindo dois membros da delegação togolesa, e oito feridos.

Preocupado com a segurança dos atletas, o primeiro-ministro de Togo, Gilbert Fossoun Houngbo, exigiu o retorno dos jogadores da equipe. Os jogadores, incluindo o craque Emmanuel Adebayor, chegaram a afirmar que disputariam o torneio para "honrar os mortos" no atentado. Mas as autoridades togolesas acabaram vetando a participação na Copa Africana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.