Top 5 - França e Espanha revivem nesta terça histórico de jogos decisivos

Seleções que já decidiram Eurocopa se encontram por vaga na Copa do Mundo de 2014

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

26 de março de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - O encontro entre França e Espanha nesta terça-feira em Paris será decisivo para o futuro das duas seleções nas Eliminatórias para a Copa de 2014. Quem vencer, fica perto de terminar como o campeão do Grupo I e assim, garante a vaga direta no Mundial. Já quem perder praticamente vai ter que se preocupar com a disputa da repescagem. Portanto o clima é de decisão e revive outros jogos importantes que já colocaram frente a frente essas duas seleções campeãs mundiais. O Estado escolheu os cinco mais importantes confrontos da história:

5) França 1 x 1 Espanha - Primeira fase da Eurocopa 1996 - Leeds

Era a segunda rodada do Grupo B da competição, que foi disputada na Inglaterra. A França tinha estreado com uma surpreendente vitória por 1 a 0 sobre a Romênia. Já a Espanha, tinha ficado no 1 a 1 com a Bulgária. Os franceses começavam a afinar o time que disputaria em casa a Copa de 1998 e já tinham em campo uma boa base do elenco que seria campeão mundial, como Blanc, Desailly e Lizarazu. Aos 24 anos, Zinedine Zidane já despontava como craque e ao fim do torneio trocou o Bordeaux pela Juventus. Contra a Espanha, Djorkaeff fez o gol francês, no começo do segundo tempo. A cinco minutos do fim a Espanha conseguiu igualar, com Caminero. O capitão da França era o volante Didier Deschamps, o atual técnico da equipe.

4) Espanha 2 x 0 França - Quartas de final da Eurocopa 2012 - Donetsk

A troca de passes e a manutenção de posse de bola da Espanha foram as chaves da vitória que colocou a equipe campeã mundial de 2010 na semifinal da Eurocopa. A França apostou na retranca para tentar frear os favoritos, mas não foi páreo. Ao melhor estilo espanhol saiu o primeiro gol, com Xavi tocando para Jordi Alba, que viu um companheiro livre e colocou na medida para Xabi Alonso fuzilar de cabeça aos 19 minutos do primeiro tempo. Sem conseguir ameaçar o gol de Casillas, os franceses se desorganizaram e levaram o segundo gol nos acréscimos, quando Reveillere cometeu um pênalti. Novamente Xabi Alonso marcou e despachou a equipe do técnico Laurent Blanc.

3) Espanha 1 x 2 França - Quartas de final da Eurocopa 2000 - Bruges

A então campeã mundial França tropeçou na última rodada da fase grupos ao perder para a Holanda. Como passou em segundo lugar, teve que encarar a Espanha em jogo disputado na Bélgica. No primeiro tempo Zidane cobrou uma falta no ângulo e abriu o placar. Seis minutos depois, Thuram fez pênalti em Helguera e Mendieta igualou. Um pouco antes do intervalo, Vieira fez boa jogada e encontrou Djorkaeff livre. O francês não pensou muito e encheu o pé para fazer 2 a 1. A partida continuou equilibrada no segundo tempo e a Espanha pressionou até que conseguiu um pênalti último minuto. Era a chance de igualar e levar o jogo para a prorrogação. Como o cobrador oficial Mendieta tinha sido substituído, a bola foi para os pés do craque Raul, camisa 10 e ídolo do Real Madrid. Porém ele chutou por cima e deu a França a oportunidade de se classificar e rumar ao seu segundo título continental.

2) Espanha 1 x 3 França - Oitavas de final da Copa de 2006 - Hannover

Zidane vivia o crepúsculo da sua carreira e penduraria as chuteiras assim que a França terminasse sua participação na Copa de 2006. Tudo levava a crer que diante da Espanha isso ia acontecer, afinal o adversário tinha vencido os três jogos da primeira fase, enquanto os franceses capengaram. No primeiro tempo os favoritos saíram na frente com um gol de pênalti de David Villa. Logo depois Ribery empatou. A dez minutos do fim o craque francês provou que ainda ia dar o que falar no Mundial da Alemanha. Cobrou a falta que originou o gol da virada, marcado por Vieira. Nos acréscimos, Zizou aos 34 anos teve fôlego para puxar o contra-ataque, entortar o zagueiro Puyol e decretar a classificação da França, que na sequência eliminaria o Brasil. O camisa 10 francês ressurgia para a Copa depois de ter feito uma primeira fase muito abaixo do esperado.

1) França 2 x 0 Espanha - Final da Eurocopa 1984 - Paris

Dentro de casa a talentosa geração de Platini, Giresse, Tigana e Fernandez tinha a missão de ganhar pela primeira vez a Eurocopa. Até a final tinham sido quatro vitórias consecutivas e o adversário em Paris era a surpreendente Espanha, que tinha eliminado a atual campeã Alemanha na fase de grupos. Na decisão brilhou a estrela do camisa 10 francês. Ele marcou nove gols ao longo do torneio e o último deles abriu caminho para o título. Já no segundo tempo Platini cobrou uma falta rasteira e o goleiro espanhol Arconada falhou feio na defesa e deixou a bola escapar por entre seus braços. No último minuto, Bellone escapou no contra-ataque e finalizou para confirmar o primeiro título europeu da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.