Jorge Abrego/EFE
Jorge Abrego/EFE

Torcedor boliviano morto durante jogo do Corinthians é enterrado

Centenas de familiares e amigos do adolescente, de 14 anos, acompanharam o sepultamento

EFE

23 de fevereiro de 2013 | 15h42

LA PAZ - O corpo do adolescente boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, morto durante a partida entre San Jose e Corinthians, em Oruro, na Bolívia, pela Copa Libertadores, foi enterrado neste sábado, na cidade de Cochabamba.

Centenas de familiares e amigos do adolescente, de 14 anos, acompanharam o sepultamento, no cemitério Parque de las Memorias. Assim como diversos veículos de imprensa nacional e internacional.

Na última quarta-feira, Kevin saiu de Cochabamba e foi até Oruro para acompanhar a partida do seu time de coração. Ele morreu em decorrência do impacto de um sinalizador em seu olho direito. O disparo teria acontecido na torcida do Corinthians, para comemorar o gol de Guerrero, aos cinco minutos de jogo.

Os 12 torcedores do Corinthians presos há dois dias em Oruro tiveram sua prisão preventiva decretada nesta sexta-feira pelo juiz de medidas cautelares Julio Guarachi, sob as acusações de responsabilidade ou cumplicidade na morte de Kevin.

A morte do jovem tem provocado comoção na Bolívia. As autoridades do país, inclusive, já impuseram um decreto aos organizadores do campeonato nacional de futebol, para que haja maior segurança nos estádios do país. O clube de Oruro, por sua vez, decidiu declarar o dia 20 de fevereiro, como "Dia do Torcedor de San Jose".

O Corinthians foi punido devido ao incidente, nesta quinta-feira, pela Conmebol. Até o fim das investigações sobre o caso, o atual campeão continental terá que jogar todas as suas partidas em São Paulo com portões fechados. Além disso, sua torcida não poderá entrar nos estádios nos quais o clube jogue como visitante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.