Reuters/Andrew Boyers
Reuters/Andrew Boyers

Torcedor do Chelsea é condenado e preso por ofensas antissemitas contra torcida do Tottenham

Nathan Blagg, de 21 anos, disse à polícia que as mensagens direcionadas ao rivais eram 'brincadeiras entre amigos. Sentença é de oito semanas atrás das grades

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2021 | 13h08

Um torcedor do Chelsea de 21 anos foi preso nesta sexta-feira após publicar tuítes antissemitas dirigidos à torcida do Tottenham (clube que tem forte ligação com o judaísmo), incluindo fotos do campo de concentração de Auschwitz e um homem fazendo uma saudação nazista. Nathan Blagg, que trabalha na construção de estradas e mora com os pais, recebeu uma sentença de oito semanas.

Ele disse à polícia local que as mensagens, publicadas entre setembro de 2020 e fevereiro deste ano, eram "brincadeiras entre amigos". 

Blagg foi denunciado em fevereiro e suas mensagens foram investigadas pelo Chelsea. O juiz Michael Hamilton disse a Blagg que os tuítes antissemitas eram "abomináveis ​​e grosseiramente ofensivos". "Referências ao Holocausto e outros assuntos não podem, sob qualquer ponto de vista, ser categorizadas como brincadeiras", ensinou.

A representante legal de Blagg no caso, Maeve Thornton, disse que o torcedor é imaturo e estava "profundamente arrependido".

Em sua conta no Twitter, o Chelsea, cujo dono Roman Abramovich é judeu, disse que o clube continuará a trabalhar com a polícia e "apoiar o julgamento de tais crimes para mostrar que a postagem de conteúdo odioso e abusivo tem consequências".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.