Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Carl Recine / EFE
Carl Recine / EFE

Torcedor do Manchester City culpado por ofensas raciais é banido de estádios por 3 anos

Anthony Burke foi considerado culpado por fazer sons e gestos de macacos a três jogadores negros durante clássico

Reuters, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2021 | 17h22

Um torcedor do Manchester City foi considerado culpado de cometer abusos raciais contra jogadores negros durante o clássico de Manchester em 2019 e foi banido de todos estádios de futebol no Reino Unido por três anos.

Anthony Burke foi acusado em março do ano passado, e, na quarta-feira, o Tribunal de Tameside o considerou Burke culpado de fazer "gestos e barulhos de macacos para três jogadores negros", ele também foi multado em 500 libras (cerca de 700 dólares). O canal Sky Sports reportou que o City baniu o torcedor para sempre.

A detetive Susan Muldowney da Polícia de Manchester disse que as ações de Burke, que foram vistas por espectadores ao vivo na televisão, "horrorizaram a cidade e a ampla comunidade do futebol".

Na última temporada, com os torcedores ausentes dos estádios, os casos de racismo aconteceram principalmente na internet, atignindo jogadores como Rashford, do Manchester United, Mané, do Liverpool, Reece James, do Chelsea, e Sterling, do Manchester City, entre diversos outros. Para pressionar as redes sociais a tomar ações mais duras contra quem comete o racismo, jogadores e clubes realizaram um "apagão" em suas redes sociais durante um final de semana de abril.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.