Marina Brandão/DGABC<br>
Marina Brandão/DGABC

Torcedor do Palmeiras morre em briga antes de clássico paulista

Palmeirenses fazem emboscada na Via Anchieta. Leonardo da Mata Santos, de 21 anos, é atropelado por carro de santistas e morre

O Estado de S. Paulo

19 de outubro de 2014 | 15h36

*Atualizado às 23h

O torcedor do Palmeiras Leonardo da Mata Santos, de 21 anos, morreu atropelado e mais quatro pessoas ficaram feridas após uma briga entre palmeirenses e santistas na altura do km 18 da Via Anchieta, neste domingo, por volta das 12h30. De acordo com a Política Militar (PM), seis pessoas foram presas por envolvimento com o tumulto.

Palmeirenses ligados à torcida Mancha Alviverde da região do ABC armaram uma emboscada contra dois ônibus de santistas que seguiam do litoral para o estádio do Pacaembu, onde as duas equipes se enfrentaram horas mais tarde. Testemunhas afirmaram que os santistas seriam integrantes das torcidas Sangue Jovem e Torcida Jovem.

Os palmeirenses foram até o local em carros e motos para prepararem a emboscada. Um furgão branco, provavelmente uma Fiorino, ainda teria levado as armas usadas no confronto para os torcedores.

Quando os santistas passaram pelo local, sem a escolta policial que tradicionalmente é feita nos clássicos, eles foram apedrejados pelos rivais.

Segundo a Ecovias, concessionária responsável pela rodovia, a pista central da estrada no sentido capital ficou interditada até as 14h por conta da briga.

De acordo com o tenente Mauricio Bijarta, do 1.º Batalhão de Polícia Rodoviária que estava no local, a confusão aumentou porque os santistas conseguiram revidar.

"A emboscada foi feita fora da rodovia por palmeirenses. Dois ônibus com santistas vinham sem escolta e foram surpreendidos pelos marginais, que estavam armados com pedaços de pau, cabos de enxada, rojões e até facas", explicou.

O tenente contou que um torcedor do Santos que estava em um carro, acelerou para atropelar o grupo de palmeirenses. "Um torcedor ainda conseguiu subir em cima do veículo, mas acabou sendo baleado pelo santista e o tiro partiu de dentro do carro", disse.

O torcedor ferido pelo tiro foi resgatado pelo Samu e está fora de perigo. Um dos atropelados foi levado pelo helicóptero Águia, da PM, para o Hospital das Clínicas.

Leonardo e outras duas vítimas foram levados para o pronto-socorro central de São Bernardo – o jovem morreu no local. Seis torcedores foram presos e levados para o 2.º Distrito Policial de São Bernardo. São eles Jeverson José dos Santos, de 24 anos; Marcio Ramon de Souza, de 34 anos; Anderson Ricardo Figueiredo Veras, de 25 anos; Leandro Nobrega Martins, de 22 anos; Cecílio Cocuzzi Neto, de 26 anos, e Marivaldo dos Santos Souza, de 34 anos.

VINGANÇA

A polícia vai investigar a hipótese de a briga ser uma revanche dos torcedores do Palmeiras. Na partida do primeiro turno, realizada em Santos, as duas maiores torcidas organizadas do Peixe realizaram emboscadas na descida da serra, antes do jogo entre as duas equipes – foi o primeiro clássico paulista após o término da Copa do Mundo e o Santos venceu por 2 a 0.

Depois, os santistas ainda se armaram com paus, pedras, rojões e armas de fogo e apunhalaram os palmeirenses. O grupo estava em três ônibus e mesmo escoltados, desceram do veículo para revidar. Com a chegada de reforço policial, os cerca de 50 torcedores do Santos fugiram e ninguém foi preso. Um integrante da Mancha Alviverde acabou ferido. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCPalmeirasbriga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.